Em um dos pontos da sentença o magistrado afirma que a Prefeitura de Figueiredo não produziu nenhuma prova no sentido de comprovar que tomou todas as medidas necessárias para averiguar a conduta do secretário Alexandre Lins
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O juiz Roger Luiz Paz de Almeida, de Presidente Figueiredo, condenou o município do estado do Amazonas a pagar R$ 8 mil por danos morais, à ex-servidora pública Kamila Fernanda Alves de Almeida, 32 anos, responsável pela denúncia de assédio contra Alexandre Bezerra Lins, ex-secretário Municipal de Turismo, Empreendedorismo e Comércio, hoje secretário de Obras.

Em sua decisão, o magistrado diz que a prefeitura não comprovou as medidas que tomou para averiguar a conduta de Alexandre Lins, denunciado por crime de assédio sexual.

Por telefone, Kamila Fernanda, disse ao Fato Amazônico, que apesar do valor da ação ser de mais de R$ 93 mil, ela nunca pensou no dinheiro, mas sim em justiça.

“A condenação da prefeitura demonstra que minha denúncia de assédio contra Alexandre Lins era verdadeira”, disse Kamila Fernanda, afirmando que quem pensa que ela recorrerá da decisão por causa do valor, se engana. “Nunca busquei dinheiro, mas justiça”, acrescentou.

Veja+: Secretário de Turismo de Figueiredo é denunciado na delegacia por mais duas servidoras por assédio moral

A ex-servidora da Prefeitura de Presidente Figueiredo, disse que agora aguarda que a ação contra o ex-secretário de Turismo, Alexandre Lins, seja sentenciada pelo juiz da comarca.

Denúncia de Assédio

A denúncia de assédio moral contra Alexandre Lins, veio à público no dia 4 de setembro de 2017, com a divulgação de Boletim de Ocorrência registrado no dia 22 de agosto, na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher, onde o acusado era o ex-vereador de Presidente Figueiredo.

De acordo com relatos de Kamila Fernanda no BO, Alexandre Lins, pedia a ela fotos suas sensuais.

Em uma das mensagens enviada via WhatsApp, Alexandre Lins diz: “Eu quero uma foto sua no banho bem sensual”. A servidora responde: “Eu acho que vc mandou a mensagem para a pessoa errada”.

Alexandre Lins, não para por aí e ainda diz mais: “É para vc índia morena cor de jambo. Vc hoje dava uma capa de revista”.

Exoneração

Depois de denunciar Alexandre Lins, fiel aliado do prefeito Romeiro Mendonça, dia 21 de novembro de 2017, foi publicada no Diário Oficial dos Municípios a portaria de exoneração do acusado da Secretaria Municipal de Turismo, Empreendedorismo e Comércio.

Mas não foi por muito tempo que o fiel amigo de Romeiro Mendonça, ficaria fora de sua administração; de presente, o prefeito depois de exonerar Alexandre, deu a ele um cargo bem melhor. Em fevereiro do ano passado foi nomeado Secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos de Presidente Figueiredo.

Confira Sentença


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •