Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma grande operação foi montada pela Prefeitura de Manaus para que as eleições do Conselho Tutelar aconteçam com organização e lisura no próximo domingo, 6/10, das 8h às 17h. O pleito vai envolver mais de 3 mil trabalhadores, entre servidores e bolsistas de todos os órgãos municipais, além do apoio do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

“Será um pleito exemplar, tenho certeza, com organização e apuração em tempo recorde, graças ao apoio tecnológico do TRE-AM. Teremos diversas secretarias envolvidas no operacional, para que tudo transcorra da maneira mais transparente possível”, destaca o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

O processo eleitoral do quadriênio 2020-2023 é coordenado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), órgão deliberativo vinculado administrativamente à Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc).

Durante os últimos meses, uma comissão eleitoral esteve reunida para definir cada detalhe do dia da votação e apuração do pleito. “Por uma determinação do prefeito Arthur Neto, nos reunimos durante todos esses meses para acertar os mínimos detalhes para o dia do pleito. Realizamos todas as tratativas necessárias para que esse processo eleitoral transcorra com lisura e transparência, pois a população estará elegendo os representantes que garantirão direitos das nossas crianças e adolescentes”, reforça a secretária da Semasc, Conceição Sampaio.

A eleição terá como meio de votação 495 urnas eletrônicas distribuídas em 145 escolas de votação.  O feito foi possível por meio da parceria firmada com o TRE-AM, para atingir o objetivo maior, que é promover uma eleição justa, equânime e transparente. “Nosso intuito é deixar o eleitor tranquilo, por isso montamos um grande esquema de logística, com parcerias entre órgãos governamentais e secretarias, além da capacitação de todos que irão atuar frente ao processo. É importante frisar que iremos ter promotores da infância e juventude em cada uma das nove zonas eleitorais, para contribuir na fiscalização”, destacou a presidente interina do CMDCA, Ana Maria Carvalho.

Escolas

Para que as escolas sejam locais de votações, foram feitas tratativas com as redes municipal e estadual de ensino e algumas instituições particulares. As eleições ocorrem em 126 escolas da zona urbana e 19 da zona rural, sendo o processo de logística organizado de forma em que não haja a interrupção das aulas, voltando ao funcionamento normal na segunda-feira, 7/10.

Limpeza, transporte e segurança

Após o término do pleito, os locais de votação passarão pelo processo de limpeza pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp). O transporte público coletivo não irá sofrer alterações de gratuidade, uma vez que a votação não é obrigatória e os locais de votação estão distribuídos dentro de cada comunidade, facilitando o acesso dos moradores. A eleição também contará com o apoio de 252 Policiais Militares (PMs) e 141 guardas municipais, que farão a segurança das urnas eletrônicas, locais de votação e dos eleitores.

Apuração

Uma estrutura está sendo montada para o momento da apuração com o apoio técnico dos profissionais da Tecnologia da Informação (TI) das secretarias municipais de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), Semasc e outros órgãos. Além de auditores do Ministério Público de Estado (MPE-AM) e TRE-AM, que fiscalizarão a inserção de dados do Boletim de Urna (BU) no sistema de apuração.

Uma plataforma foi desenvolvida para que a população acompanhe o resultado do pleito pelo http://sistemas.semasc.manaus.am.gov.br. Com o endereço eletrônico, a população também pode consultar a lista de candidatos aptos a concorrer às vagas por zona eleitoral e a lista de escolas de votação.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •