Foto: Divulgação
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Profissionais de 22 Ambulatórios de Tratamento de Fumantes estiveram reunidos na terça-feira, 18/2, para alinhar as ações do Programa Municipal de Prevenção e Controle do Tabagismo, da Prefeitura de Manaus. A programação aconteceu na Universidade Paulista (Unip), no bairro Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Conforme a gerente de Promoção da Saúde (GPROS) da Semsa, Francinara da Silva Lima, o encontro foi organizado para o planejamento das ações de prevenção e controle do tabagismo, que serão executadas este ano na rede municipal de saúde, com avaliação do trabalho já desenvolvido e definição de metas para fortalecer a qualificação dos serviços dos 22 Ambulatórios de Tratamento de Fumantes em Manaus.

“Para isso, reunimos coordenadores locais e distritais dos Ambulatórios de Tratamento de Fumantes, e coordenadores da Assistência Farmacêutica dos Distritos de Saúde Norte, Sul, Leste, Oeste e rural. Foi realizada uma avaliação das ações de 2019, apresentação das metas para este ano e orientações sobre o preenchimento do mapa estatístico com informações padronizadas sobre o perfil das pessoas atendidas nos ambulatórios”, informa Francinara.

Os Ambulatórios de Tratamento de Fumantes estão implantados em 22 unidades de Saúde localizadas nas zonas Norte, Sul, Leste, Oeste e rural, ofertando atendimento para pacientes que querem abandonar o uso do tabaco, utilizando técnica baseada na abordagem cognitiva comportamental e, quando necessário, o suporte medicamentoso.

“A orientação é para que cada ambulatório estabeleça três turmas ao ano, já que a duração do tratamento intensivo é de aproximadamente três meses, com acompanhamento mensal até completar um ano. A meta anual é que cada ambulatório possa acolher e sensibilizar 45 fumantes, distribuídos em três turmas. O atendimento envolve sessões individuais e em grupos de apoio, com uma equipe profissional multidisciplinar”, explica Francinara.

Demanda

A gerente destacou ainda que apenas 3% dos fumantes conseguem abandonar o uso do tabaco sem ajuda profissional, enquanto os Ambulatórios de Tratamento de Fumantes em Manaus atingem um índice médio de 50% de cessação do uso do tabaco entre os participantes. “Essa taxa de cessação é considerada alta porque estudos mostram que, entre as pessoas que procuram ajuda do profissional de saúde, o índice médio de abandono do cigarro é de 20% a 30%”, afirma.

A assistente social Amaríades Pinheiro Batista, que integra a equipe de profissionais do Ambulatório de Tratamento de Fumantes na Policlínica Anna Barreto, localizada na comunidade Monte Sião, zona Norte, garante que é grande a demanda pelo serviço.

“A policlínica recebe pessoas das zonas Norte e Leste de Manaus, e algumas procuram atendimento por complicações de saúde, que têm no uso do tabaco uma das causas do adoecimento. São pacientes que procuram atendimento com cardiologista, mas o tabaco está associado a muitas outras doenças, desde situações de depressão, ansiedade, transtornos de humor, baixa imunidade e diferentes tipos de câncer”, destaca Amaríades.

Ela alerta ainda que vício no uso do cigarro é tão forte quanto no caso do uso de maconha e cocaína, e por isso é essencial que a pessoa tenha determinação para abandonar o uso do cigarro.

“Com isso o programa de atendimento ao fumante pode ajudar muito porque trabalha questões de mudança cognitiva, de comportamento. Os encontros em grupo permitem o debate entre os participantes e a identificação com outras pessoas, quando é possível analisar as situações que disparam o uso o cigarro. Além disso, o tratamento ajuda a reduzir o choque que a retirada do cigarro causa no organismo, que é a chamada crise de abstinência, com o uso de medicação que é controlada e dispensada pelo médico”, afirma a assistente social.

Ambulatórios para Tratamento de Fumantes

Norte

1 – UBS Frei Valério – rua Bom Jesus, s/nº, Novo Israel;

2 – UBS Sálvio Belota – rua das Samambaias, 786, Santa Etelvina;

3 – UBS Armando Mendes – rua 5, s/nº, conjunto Manoa;

4 – Policlínica Dr. José Antônio da Silva – rua Aroeiras, 55, Monte das Oliveiras;

5 – Policlínica Anna Barreto – avenida Grande Circular, s/nº, Monte Sião;

6 – UBS José Figlioulo – ruas Rios Arinos, s/nº, conjunto Viver Melhor, Lago Azul;

7 – UBS Balbina Mestrinho – rua Major Silvério J. Nery (rua 170), Núcleo 3, Cidade Nova;

Sul

8 – Policlínica Castelo Branco – rua do Comércio, s/nº, Parque 10 de Novembro;

9 – Policlínica Antônio Reis – rua São Luiz, s/nº, São Lázaro (em reforma);

10 – UBS Petrópolis – rua Delfim de Souza, s/nº, Petrópolis;

11 – UBS Nilton Lins – avenida Professor Nilton Lins, lote 3, conjunto Parque das Laranjeiras, Flores;

Leste

12 – UBS Ivone Lima dos Santos,  rua 8, s/nº, Coroado 3;

13 – Policlínica Comte Telles – rua J, s/nº, etapa B, bairro São José 3;

14 – UBS Dr. Alfredo Campos – rua André Araújo, s/nº, Zumbi 2;

15 – UBS Amazonas Palhano  – rua Antonio Matias, s/nº, São José 2;

16 – UBS Mauazinho – rua Rio Negro, 113, Mauazinho;

Oeste

17 – Policlínica Franco de Sá – rua V, 150, no bairro Nova Esperança 1;

18 – Policlínica Djalma Batista – rua 23 de Dezembro, s/nº, Compensa 2;

19 – UBS Deodato de Miranda Leão – rua Presidente Dutra, s/nº, Glória;

Rural

20 – UBSR São Pedro, localizado no Km 35, da rodovia AM-010 (Manaus – Itacoatiara);

21 – UBSR Pau-Rosa, Km 21 da BR-174 (Manaus – Boa Vista), ramal do Pau-Rosa;

22 – UBSR Ephigênio Salles, Km 41 da rodovia AM-010 (Manaus – Itacoatiara).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •