Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Prefeitura de Manaus iniciou na quinta-feira, 4/7, a oficina “Dialogando sobre a Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE), por meio de metodologias ativas”, na Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), da Secretaria Municipal de Educação (Semed). O encontro, executado pela Divisão de Avaliação e Monitoramento (DAM), reúne aproximadamente 250 professores do 5º e 9º ano do ensino fundamental de 97 unidades de ensino estratégicas da rede municipal. As oficinas seguem até o dia 23/7 e envolvem professores de Matemática e Português.

O objetivo da oficina é proporcionar espaço e tempo de reflexão sobre a ADE, bem como, dialogar sobre conceitos relativos à avaliação em larga escala, habilidades, competências e metodologias ativas e refletir sobre as práticas de aprendizagem significativas.

Nesta primeira ação com os professores, a intenção é realizar encontros formativos sobre testes cognitivos nas avaliações de larga escala, sobre o que o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb)/Avaliação de Desempenho Escolar (ADE) e sobre habilidades e competências com os docentes de língua portuguesa e matemática das escolas estratégicas, para melhorar os índices de acertos nas provas da ADE/Saeb.

O coordenador de matemática da DAM, Anésio Ferreira Mar Neto, disse que é de suma importância o desenvolvimento do processo ensino aprendizagem para que os alunos consigam resultados positivos nas provas da ADE.

“São conhecimentos de suma importância para que o nosso estudante consiga no futuro exercer sua cidadania. A intenção é trazer ferramentas e aportes, tanto teóricos quanto recursos didáticos”, completou.

De acordo com a coordenadora de português da DAM, Eli Neuza Soares, a ideia é trabalhar com metodologias ativas, ou seja, significa que o professor não participou apenas para discutir, mas com uma proposta bem dinâmica.

“Dentro das nossas oficinas de matemática e língua portuguesa, os professores vão trazer essa reflexão, porque a habilidade diferente do conteúdo requer, principalmente, que o aluno tenha esse conhecimento, para que ele possa realmente vislumbrar esses saberes”, disse.

A professora Tany Silva Pinto da Mata, da escola municipal Ana Cristina Aquino de Melo, bairro Tarumã, zona Oeste, disse que foi um aprendizado para o trabalho pedagógico da escola.

“Avalio a oficina como um momento de grande importância para que possamos verificar novas possibilidades de se trabalhar metodologias diferentes em sala de aula, de acordo com as dificuldades vislumbradas com a aplicação da prova da ADE”, disse.

A professora Carla Brandão Jacqminut, da escola municipal Graziela Ribeiro, na Lagoa Verde, zona Sul, vai levar outra visão de como trabalhar em sala de aula e conseguir melhores resultados.

“Vamos levar novas estratégias, isso faz com que o trabalho fique mais dinâmico para se ter uma visão da ADE como um todo, além de verificar as dificuldades que enfrentamos na sala de aula e dentro de um contexto de quem percebe isso e nos traz para trabalharmos melhor”, contou.

Cronograma de oficinas

Na segunda-feira, 8/7 e terça-feira, 9/7, será a vez dos educadores de língua portuguesa e matemática do 9º ano, no DDPM. A oficina finaliza no dia 23/7, com os educadores do 5º ano, das zonas Leste I e II, na escola municipal Leonor Uchôa.

ADE

A ADE é uma avaliação em larga escala, com foco nas habilidades e competências desenvolvidas pelos estudantes nos componentes curriculares de língua portuguesa e matemática. A avaliação, coordenada pela Semed, passa pelo monitoramento do Sistema de Avaliação do Desempenho Educacional de Manaus (Sadem), instituído pelo Decreto nº 3.113, de 15 de junho de 2015, no qual reúne todas as avaliações de larga escala em nível institucional e nacional.

Próximas datas

A primeira prova da ADE ocorreu no dia 17/4, com alunos, do 3º, 5º, 7º e 9º anos do ensino fundamental. A segunda avalição será no dia 17/7, com as modalidades de ensino da primeira prova, acrescidos os alunos da 3ª e 4ª fases da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e do projeto Itinerante (7º e 9º anos). A última avaliação será no dia 9/10, com as mesmas modalidades de ensino da prova anterior.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •