Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta quarta-feira (25) que o Brasil terá quarentena só para idosos com comorbidade. Ele disse vai pedir ao ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta que seja feito um “isolamento vertical” dos grupos de risco para o novo coronavírus (covid-19).

“Pô, cara [jornalista], você quer que eu faça o que? Que eu tenha o poder de pegar o idoso? É a família dele que tem que cuidar dele em primeiro lugar. O povo tem que parar de deixar nas costas do poder público. Aqui não é uma ditadura, aqui é uma democracia”, declarou Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência.

O maior incômodo de Bolsonaro é com os governadores do Rio, Wilson Witzel (PSC), e de São Paulo, João Doria (PSDB). Foram os dois que impuseram as maiores restrições para tentar combater a doença e com maior número de mortes e casos confirmados.

O presidente disse que sua iniciativa de fazer um isolamento vertical vai ao encontro do que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem feito.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •