Foto: Aguilar Abecassis-Dircom/CMM
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Joelson Silva (PSDB), considerou acertada a escolha do economista Fábio Calderaro como novo gestor do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), e destacou o esforço da Prefeitura de Manaus na recuperação viária do Distrito Industrial 1, zona Sul. O parlamentar aproveitou o tema “Zona Franca de Manaus”, que está em evidência ultimamente, para fazer um link entre os dois assuntos, considerados por ele, de total importância para os momentos econômico e de mobilidade urbana da cidade, que completa 350 anos em 2019.

A mudança no CBA passa de fato para a Suframa, a responsabilidade sobre a autarquia, que é dividida em mais de 30 unidades componentes, dentre as quais laboratórios, apoio tecnológico, apoio técnico e áreas administrativas, todas dotadas de instalações modernas.

“Quero parabenizar o superintendente da Suframa pela escolha acertada do gestor Fábio Calderaro. Que ele possa ter um excelente desempenho à frente do CBA, e que possamos repercutir e comemorar os bons resultados desse trabalho aqui também na Câmara”, frisou Joelson Silva.

O CBA funciona em Manaus, numa área de 12 mil metros quadrados, com a missão de criar alternativas econômicas, mediante a inovação tecnológica, para o melhor aproveitamento econômico e social da biodiversidade amazônica de forma sustentável. O nome de Fábio Calderaro – que já trabalha no cargo desde a semana passada – foi anunciado pelo titular da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), coronel Alfredo Menezes, e chancelado pelo Ministério da Economia.

À frente também da coordenação de planejamento e programação orçamentária da Suframa, além de responsável por controlar e atrair investimentos para a Zona Franca de Manaus, Fábio Calderaro terá o desafio de inserir os produtos da Amazônia no centro dos negócios que a Zona Franca realiza atualmente. Isso significa dizer, colocar o CBA como centro de inteligência para fomentar negócios na área de bioeconomia.

Renomado

Fábio Calderaro é um economista renomado e já começou a se reunir com representantes de instituições e entidades, para mapear produtos que tenham demanda significativa de mercado e possam ser trabalhados de forma mais direcionada. Entre esses parceiros estão a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), a Secretaria de Produção Rural do Amazonas (Sepror), o Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem no Estado do Amazonas, entre outras.

Esse trabalho abrange também profissionais da coordenação-geral de acompanhamento de projetos agropecuários da Suframa e de pesquisadores e coordenadores temáticos do CBA.

Obra no Distrito

Em relação à obra de recuperação viária no Distrito Industrial 1, zona Sul, Joelson Silva destacou o avanço dos trabalhos, que são fiscalizados pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e seguem cronograma estipulado pela Suframa.

“Quero aqui reconhecer e enaltecer o empenho e o compromisso do prefeito Arthur Virgílio, e de toda a sua equipe, com a cidade de Manaus”, disse Joelson Silva.

Integrada ao pacote de ações planejadas pela Prefeitura de Manaus, em homenagem aos 350 anos da cidade, a obra avança e já mostra resultados positivos. Ao todo, 35 vias serão totalmente recapeadas e, nos locais mais críticos, haverá ainda melhorias na drenagem profunda e superficial.

Drenagem concluída

Na Bola da Suframa, a meta é colocar quatro faixas de concreto, com 25 centímetros de espessura. Para isso, o asfalto antigo do local foi todo retirado e o trabalho de drenagem profunda já está concluído.

A atenção, agora, é na recuperação da base e da sub-base, para implantação do novo pavimento de concreto, com 25 centímetros de espessura.

Bola da Samsung

Já na bola da Samsung e na Avenida Açaí são implantados 120 metros de drenagem profunda.

A obra está prevista para ser entregue entre novembro e dezembro.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •