Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva – A utilização do VAR vem gerando diversas polêmicas ao redor do mundo desde a sua criação. O presidente da FIFA, Gianno Infantino, criticou o uso do equipamento em alguns países em entrevista realizada ao Canal Olímpico, rede de televisão via internet operado pelo Comitê Olímpico Internacional.

“É importante que o VAR apoie o árbitro. Não deve haver ninguém que tome a decisão em nome dele. É assim que é implementado em quase todas as partes do mundo, mas não em todos”, contou.

O país que mais vem rendendo discussões é a Inglaterra. Na liga inglesa os árbitros não costumam visitar o monitor para checar os lances, como recomendado. A decisão tomada pelo juiz principal da partida, que em tese deve “mandar” nas escolhas, está sendo orientada pelo seu assistente, que fica na central do VAR.

“No começo (na Itália) houve momentos turbulentos para algumas críticas. Portanto, eu não aceitaria as críticas atuais, particularmente na Inglaterra, de uma maneira muito dramática. Não há razão para que lá não seja bem-sucedido se for um sucesso em outro lugar”, afirmou Infantino.

Recentemente, o técnico do Tottenham, José Mourinho, criticou duramente o uso da tecnologia, dizendo que o equipamento até deveria mudar de nome.

“Se os árbitros não podem ir ver os monitores e tomar as decisões importantes, devem mudar o nome para VA, vídeo-árbitro, não assistente. Porque nesse momento os árbitros que estão em campo não estão tomando as decisões mais importantes”, disse.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •