José Francisco dos Santos, presidente do Instituto de Cirurgia do Estado do Amazonas (Icea)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente do Instituto de Cirurgia do Estado do Amazonas (Icea), José Francisco dos Santos, declarou nesta no último sábado, (3) que a suspensão das cirurgias nos Serviços de Pronto Atendimento (SPAs) continuam suspensos até que o governo se disponha a sentar na mesa de negociação e pagar os cinco meses que o estado deve para a instituição.

Quanto ao atendimento nos Prontos-Socorros, Maternidades e Cecom, José Francisco declarou que serão mantidos em respeito à população.

“Não há lei que sobreponha a lei da vida. Apreendemos para salvar vidas. Independentemente dos cinco meses de atraso, o serviço nessas unidades serão mantidos para que a população não sofra pelo descaso do estado”, explica.

O presidente do Icea disse estar aberto ao diálogo como o governo. “Não abro mão disso. Vou sim conversar com o governador, a hora que ele quiser, pois queremos chegar a um acordo, dentro do convencimento, e, principalmente, do bom senso e da coerência”.

Vídeo


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •