Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com o tema ‘Prevenção ao suicídio’, foi realizada na última semana uma série de atividades na Escola Aldeia do Conhecimento Professora Ruth Prestes. Idealizada pela Coordenação de Atenção Psicossocial Escolar (Capse) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM), a semana de atividades contou com palestra oferecida pelo general Carlos Alberto Teixeira, atuante na prevenção ao suicídio, e foi voltada para alunos finalistas da instituição.

As atividades foram promovidas pela Capse após mapear situações de vulnerabilidade dos alunos da instituição. Na abertura, o evento contou com a presença do secretário de Educação, professor Luiz Castro, que salientou a importância dos cuidados com a saúde mental no dia a dia escolar. 

“Sabemos que o Ensino Médio é um tempo difícil especialmente para os finalistas, com decisões importantes sobre a faculdade, por exemplo. Por isso, estamos aqui para oferecer a vocês esse espaço de conversa e acolhimento. O Capse foi feito para vocês e atuamos também com parceiros como o general Teixeira, que trabalha há quatro anos com prevenção ao suicídio e às drogas”, explicou o secretário.

Castro conversou com os alunos diretamente e solicitou a cooperação de todos para que, caso um estudante perceba ou saiba de um comportamento diferenciado do colega, informe aos professores ou alguém do corpo docente.

É preciso ouvir – Trabalhando a prevenção às drogas e ao suicídio, tanto em escolas quanto no próprio Exército Brasileiro, o general Teixeira, na palestra de abertura, explanou sobre motivos pelos quais as pessoas adoecem e como podem identificar sinais próprios sobre quando pedir ajuda.

“A depressão é um caso de saúde pública e, por isso mesmo, pode ser tratada. Há várias causas, como a pressão familiar, as questões financeiras e também as de relacionamento. Temos de valorizar a vida e fazemos isso quando nos juntamos para auxiliar um colega em dificuldades. Ouvir é a coisa mais importante a se fazer e, às vezes, é só o que as pessoas precisam”, ressaltou o especialista.

O gestor da escola, Sérgio Façanha, acompanhou, durante toda a visita técnica, os secretários de Estado de Educação, Luiz Castro; adjunto da Capital, professor Bibiano Filho, e de Gestão, Rômulo Zurra; a coordenadora do Capse, Giani Brito, e o diretor do Departamento de Políticas e Programas Educacionais (Deppe), Nilton Teixeira. A escola recebe 2.439 estudantes, divididos nos turnos matutino, vespertino e noturno. Todo os alunos são do ensino médio. 


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •