Previdência social - peritos do inss em greve - previdencia social. Foto: Rafaela Felicciano
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As regras para a aposentadoria por idade devem mudar com a aprovação da reforma da Previdência. O texto será votado na próxima semana, de acordo com as expectativas dos senadores. A partir de então, segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

No atual relatório, a idade mínima para as mulheres subirá em seis meses por ano até chegar aos 62. Hoje, elas precisam ter 60 para conseguir o benefício. A idade mínima de aposentadoria para os homens, por sua vez, permanece a mesma, que é 65.

A reforma, contudo, traz duas modificações importantes no cálculo do benefício. A primeira delas é na média salarial. O novo valor, de acordo com o jornal Agora SP, não terá descarte de remunerações e todos os salários entrarão na conta.

A segunda mudança se refere ao tempo de contribuição. O cálculo atual parte de 70% da média salarial mais um acréscimo de 1% para cada ano de contribuição. Com a reforma, o segurado vai receber 60% da média salarial junto à acréscimo de 2% por ano extra.

Essa regra, contudo, terá aplicação diferente para homens e mulheres. Para as trabalhadoras, o aumento na média começará no 16º ano de contribuição. No caso dos homens, só quando ultrapassar os 20. (Com Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •