Foto: Alex Pazuello
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Projeto de Lei 148/20, proposto pelo vereador Alonso Oliveira (Avante), propõe isentar os profissionais da área da saúde pública do pagamento da tarifa no transporte público coletivo, enquanto perdurar a pandemia decorrente da Covid-19, em Manaus. Segundo o texto, em tramitação na Câmara Municipal de Manaus (CMM), a medida se aplica também aos servidores das áreas de segurança pública, assistência social e serviço funerário.

O autor do projeto, vereador Alonso Oliveira ressalta a necessidade de conceder essa gratuidade. “Creio que irá facilitar o deslocamento desses profissionais contribuindo de maneira expressiva para suavizar os efeitos da crise no dia a dia”.

O texto do projeto institui o Bilhete Único Emergencial, destinado aos os servidores da saúde e outras áreas, enquanto perdurar o estado de calamidade pública na cidade de Manaus e destaca que a pandemia causada pela Covid-19 traz a necessidade de implantação de ações de combate ao vírus que provocou a maior crise de saúde no mundo.

O parlamentar ressalta ainda que a medida visa contribuir com os profissionais que estão no enfrentamento ao coronavírus. “Na linha de frente do combate a este vírus estão os profissionais de saúde pública de todo o país. Profissionais que, às vezes mesmo sem condições, buscam exercer seu juramento de salvar vidas. Muitos deles encontram-se em situação de risco e mesmo assim realizam longas jornadas, se desdobram na frente dessa batalha. São heróis nessa guerra contra a Covid-19”, afirma Alonso Oliveira.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •