Promotor do Ministério Público de Santa Catarina provoca risos em professores da Unifacvest brincando com violência contra mulheres - Foto: Reprodução
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O promotor de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina, Jonnathan Augustus Kuhnen, fez uma piada sobre violência doméstica no intervalo de uma aula de doutorado no curso de Direito na Unifacvest, em Lages, no último sábado (29). O comentário provocou risos entre ele e os professores.

“A mulherada tá apanhando pra c*”, começa Kuhen. A fala provocou risadas de Irineu Jorge Sartor, coordenador do curso de fisioterapia, e Gérson André Bernardo de Oliveira, professor do curso de Direito. A informação consta em reportagem de Igor Carvalho, no Brasil de Fato.

“O que é ruim, eu fico triste. É uma situação sui generis, o cara está em casa direto. Aí, qualquer coisinha é motivo pra…né?”, continua Kuhnen, que é interrompido por Sartor. “Não justifica, né?”.

“Não justifica”, prossegue. “Mas o cara coloca um negócio aqui, a mulher diz ‘não, coloca a almofada ali’, isso aí já é motivo, cara”, responde o promotor, provocando risos novamente.

Procurado pelo Brasil de Fato, o promotor confirmou a fala, mas disse que não estimula a prática. “Aquilo é uma conversa informal, não está em período de aula e nem sendo gravado. Estamos conversando entre colegas. O assunto em pauta é importante, porque a violência, nesse período de pandemia, trata inclusive sobre isso, sobre o convívio na pandemia, questões envolvendo a Lei Maria da Penha”, disse.

Segundo informações do NSC, a Corregedoria-Geral do Ministério Público de Santa Catarina vai avaliar o conteúdo do vídeo e a conduta do promotor.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •