Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Se tivesse que tomar a decisão hoje, Jair Bolsonaro estaria fora do PSL. O humor do presidente com Luciano Bivar, o cacique do partido, é péssimo.

O presidente continua no escuro dentro do PSL. A contabilidade do partido segue nas mãos de Bivar e Antônio Rueda. Além de não contar como tem torrado o dinheiro, a dupla se recusa a permitir que aliados de Bolsonaro façam parte do comando do partido.

Enquanto representantes de Bolsonaro conversam com outros partidos para avaliar uma possível mudança, o presidente deve ter nos próximos dias pelo menos mais uma conversa com Bivar. E pode ser a última. (veja.com)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •