Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados protocolou nesta sexta-feira (7) um pedido de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar os 21 cheques entregues pelo policial aposentado Fabrício Queiroz à primeira-dama Michelle Bolsonaro, entre os anos de 2011 e 2018, totalizando R$ 72 mil. Márcia Aguiar, esposa do ex-assessor, assinou quatro cheques.

“O PSOL começou a coletar assinatura para abrir CPI e investigar envolvimento de Micheque na rachadinha do Queiroz! Ela recebeu R$72 mil em 21 depósitos. A cada novo passo, a familícia enterra mais o pescoço e fica mais nítido que Micheque era também operadora financeira do esquema!”, anunciou a líder do PSOL, Fernanda Melchionna (PSOL-RS).

A deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ) afirmou que o pedido já foi protocolado e aguarda assinaturas. “O @psolnacamara protocolou pedido de abertura de CPI para apurar o repasse de cheques a Michelle Bolsonaro. Está cada vez mais evidente que há fortes indícios de que a família do presidente opera um grande esquema de desvio de dinheiro. Exigimos ampla investigação!”, tuitou.

Marcelo Freixo (PSOL-RJ) também comentou sobre a CPI: “Vamos desmascarar a farra da família Bolsonaro com dinheiro público”. Revista Fórum)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •