A presidenta do Partido, Gleisi Hoffmann, informou que os recursos serão analisados por uma comissão
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores reconheceu o pedido de dirigentes do PT de Manaus contra a decisão do Diretório Municipal, no último dia 27/5, referente à candidatura da legenda em Manaus. A presidenta do Partido, Gleisi Hoffmann, informou que os recursos serão analisados por uma comissão, conforme deliberação do Diretório, e deve ir a julgamento até o dia 8 de junho.

Em resumo, o pedido principal é que a Direção Nacional do Partido avoque “a responsabilidade de decidir sobre o estabelecimento de pré-candidato à Prefeitura de Manaus”. O recurso aponta várias irregularidades na reunião do Diretório em Manaus, dentre elas: eleição interna deveria ser em voto secreto, conforme determinação da Direção Nacional em Resolução, o que não ocorreu; falta de debate e tempo necessário para que ocorresse o segundo turno, regra também não cumprida. Outro ponto relevante é que houve troca de diretoriano, sem seguir o rito partidário; além de questionarem o cerceamento de questões de ordem e de denúncias feitas por dirigentes na reunião, bem como o procedimento da votação, onde ocorreu declaração de voto de dirigente por outro.

Como parte dos argumentos ao PT Nacional, os filiados que ingressaram com o recurso assim afirmam: “A pré-candidatura do companheiro José Ricardo tem densidade eleitoral e vem sendo construída na sua militância social e profissional, no desempenho de mandatos eleitorais não Legislativo. Além disso, a simples possibilidade de ser qualquer outro candidato a prefeito, que não o José Ricardo, desestimula a maior parte dos pré-candidatos a vereador. […] 41 deles apresentaram manifesto por escrito de que desistirão de suas candidaturas a vereador, caso essa cenário permaneça”.

Assim, destacam que com José Ricardo pré-candidato a prefeito em Manaus a militância partidária será animada, bem como o conjunto dos partidos de esquerda e progressistas em Manaus. E ainda “na certeza da vitória, haverá uma gestão participativa, transparente, na construção de um futuro melhor para o povo da capital do Amazonas”.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •