Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os diretores da Honda Componentes da Amazônia vão elaborar um relatório detalhado, para entregar a deputada federal Rebecca Garcia (PP/AM), sobre os problemas que enfrentam em relação à logística e escoamento da produção local.

O relatório será apresentado na mesa-redonda que a parlamentar solicitou da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, da Câmara dos Deputados, e coordenará na próxima quinta-feira, dia 5, a partir das 9h, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE/AM).

A informação sobre a elaboração do relatório foi repassada, hoje, na reunião que a parlamentar teve com os diretores da Honda, Mário Okubo, Paulo Takeuchi e João Mezzari. Eles falaram um pouco sobre as dificuldades em relação à logística do Amazonas, o que compromete a competitividade do Polo Industrial de Manaus (PIM) no mercado internacional.

“Levamos 34 dias para trazer produtos da China para o Brasil e 48 dias para enviar nossos produtos daqui para o restante da América do Sul, como para a Argentina. Vamos preparar um relatório com um resumo dessas dificuldades pois, temos bastante conhecimento prático. Tendo em vista que a Honda está presente em 21 países e, só aqui, no Brasil, precisa enviar produtos para mais de 1,2 mil pontos de vendas”, comentou Mário Okubo, um dos diretores da Honda na Amazônia.

Já a deputada Rebecca Garcia informou que está fazendo um amplo debate sobre os gargalos de logística, infraestrutura e transporte da região norte e, principalmente, do Amazonas. Segundo ela, é necessário primeiro conhecer os problemas para depois sugerir soluções eficientes sobre o assunto.

“Não podemos mais deixar esse tema esquecido como senão afetasse a produção da Zona Franca de Manaus (ZFM). Sabemos que a prorrogação é importante, mas, tão importante quanto, é fazer que o nosso polo seja competitivo mundialmente. Por isso, esse debate é de grande importância. Além da interligação dos modais brasileiros de transportes, também é necessário investimentos nessa área e apresentar novas soluções para escoamento da produção”, disse a deputada amazonense.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •