Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A reitora da Universidade Federal do Amazonas, Márcia Perales, destituiu na última sexta-feira, dia 31, o diretor do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), o médico ginecologista/obstetra Lourivaldo Rodrigues Souza. Mas, o caso deverá ir parar na Justiça, o médico, assumiu a direção geral do hospital depois de eleito com 73% dos votos.

Perales, não quis tomar conhecimento de que o mandato de Lourivaldo, a frente da diretoria do Getúlio Vargas, só terminaria em junho do próximo ano. Nem mesmo, o fato do médico ter sido eleito no voto, impediu que a reitora o tirasse do cargo e nomeasse o vice-diretor para assumir a Superintendência.

Em sua página pessoal do Facebook, Lourivaldo Rodrigues, fez um comunicado, onde agradeceu aos servidores, aos colegas e amigos. Também desabafou falando de sua eleição com 73% dos votos.

Disse ainda, no comunicado, que foi uma decisão dela que teve que acatar “ficando aqui meus protestos de desrespeito a uma decisão colegiada e as normas democráticas vigentes”.

“Certo de ter cumprido com o meu dever, saio de cabeça erguida, assim como o fiz nos meus dois mandatos anteriores apenas indignado pela soberba do poder, que ajudamos colocar lá. Obrigado a todos”, concluiu em sua nota.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •