Eduardo Bolsonaro e sua esposa, Heloísa Wolf Bolsonaro.
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um repórter da revista Época fingiu ser cliente da psicóloga Heloísa Bolsonaro para produzir uma matéria que revela o método de trabalho da profissional, ao mesmo tempo em que divulga opiniões pessoais da esposa do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). As informações são de Fórum e Terça Livre.

Em relato na revista Época desta sexta-feira (13), o repórter João Paulo Saconi conta como foi participar por um mês de sessões de coaching online com Heloísa Bolsonaro, esposa de Eduardo Bolsonaro. Ao custo de R$ 1.350, em seu curso de autoconhecimento (o mais barato), a coach cita o marido como um “case de sucesso” e indica leituras de canais de influenciadores digitais da extrema-direira para “acompanhar menos notícias tristes”.

A revista publicou uma matéria que passou a circular nesta sexta-feira (13), na versão digital de Época. A versão impressa começa a ser distribuída neste fim de semana em todo o país.

O repórter trainee João Paulo Saconi só revelou sua identidade ao fim das cinco sessões. Ele ligou para a psicóloga durante esta semana comunicando que havia gravado as sessões e que iria publicar a matéria.

A forma de obtenção das informações seria considerada antiética nos manuais de redação tanto do Brasil quanto do exterior. O que se vê na mídia brasileira, no entanto, é um repetido desprezo pela ética, um vale tudo quando se trata de expor a vida do clã Bolsonaro. 


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •