David W Cerny/Reuters
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O governo tcheco concordou em diminuir algumas medidas de bloqueio que sufocaram a economia, já que o crescimento de novas infecções por coronavírus vem se estabilizando nos últimos dias, disseram autoridades. As informações são da Agência Reuters.

O país foi um dos primeiros na Europa a declarar estado de emergência em março, impondo algumas das restrições mais estritas à vida pública para impedir a propagação do coronavírus quando o número comprovado de casos ainda estava abaixo de 200.

Os dados dos últimos dias mostraram um aumento diário de um dígito em novos casos, para 4.735 na segunda-feira (06).

O ministro da Indústria, Karel Havlicek, disse que, na quinta-feira (9), o governo permitiria a reabertura de lojas que vendem artigos para passatempos e materiais de construção, além de flexibilizar as regras sobre atividades esportivas ao ar livre onde as pessoas não se reúnem, como corrida e ciclismo. Mais lojas podem ser abertas após o fim de semana de Páscoa.

Serão aplicadas regras estritas de higiene, como distâncias entre clientes, requisitos de desinfecção e exames de saúde da equipe, disse o Ministro da Saúde Adam Vojtech.

“Estamos dizendo claramente agora que somos capazes de gerenciar relativamente bem a pandemia aqui, não é a pandemia que está nos gerenciando”, disse Vojtech em entrevista coletiva.

“Não estamos enfrentando aumentos maciços no número de pacientes – identificados ou hospitalizados”.

O governo também aprovou, a partir de 14 de abril, a flexibilização das restrições à saída do país, atualmente permitida apenas para trabalhadores pendulares. As pessoas terão que apresentar “motivos razoáveis” para seguir e observar a quarentena de duas semanas após o retorno.

A vizinha Áustria também esboçou planos para aliviar algumas restrições, e a Alemanha preparou uma lista de medidas que podem permitir um retorno gradual à vida normal após 19 de abril.

O governo tcheco também planeja realizar amostras de teste da população nesta semana para obter dados sobre a prevalência do vírus entre o público em geral, o que ajudará a moldar as políticas.

Um aspecto vital para relaxar o bloqueio será um plano de “quarentena inteligente”, segundo o qual as equipes de teste, usando dados de geolocalização de telefones celulares e transações bancárias, acessarão, isolarão e testarão rapidamente todos os contatos de pacientes recém-identificados, considerados possíveis difusores de contágio.

A República Tcheca teve 78 mortes entre os pacientes com COVID-19 na segunda-feira à tarde e 391 pessoas no hospital, incluindo 84 casos graves na noite de domingo, mostraram dados do Ministério da Saúde.

Em todo o mundo, mais de 1,27 milhão de pessoas foram infectadas pela pandemia viral e quase 70.400 morreram, segundo o último relatório da Reuters, com a Itália sofrendo o maior número de mortes no país.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •