Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Por Régis Góes e Elcimar Freitas (Santa Isabel do Rio Negro) – O Prefeito de Santa Isabel do Rio Negro, Mariolino Siqueira de Oliveira, que está cassado e administra sob liminar da Justiça Eleitoral, resolveu fazer uma varredura na última segunda-feira (23) na prefeitura do município e demitiu 110 funcionários públicos entre professores, profissionais de saúde e técnicos de administração entre outros. Eles pertenciam ao quadro funcional da prefeitura, desde 2011, e foram admitidos via concurso público realizado em outra administração, em 2010.

De acordo com o prefeito, ele cumpre determinação da Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado, que julgou ilegal o ato de admissão dos servidores que teriam sido aprovados em um concurso na administração da ex-prefeita Eliete da Cunha Beleza.

Mas fontes do Fato Amazônico informaram que na verdade as demissões são políticas, uma vez que o prefeito Mariolino Siqueira, poderia ter recorrido da decisão da Câmara do TCE, mas não o fez, porque o concurso foi realizado na administração de Eliete Beleza, sua adversária na política local.

"Foi má vontade do prefeito. Bastava ele ter recorrido da decisão do Tribunal de Contas, mas como ele (Mariolino) sabia que os servidores demitidos eram de outro grupo político e que votaram contra ele nas eleições, resolveu retaliar demitindo os servidores", disse a fonte.

Os funcionários públicos reclamam que foram surpreendidos com a demissão e não tiveram aviso prévio como manda a lei trabalhista, eles ainda afirmam que tiveram descontos em seus salários.

“Uma verdadeira palhaçada, poxa como que o prefeito toma uma decisão dessa, não avisou que faria as demissões, e pra acabar ainda descontou quase 200 reais, isso é uma falta de respeito, será que ele não pensa que temos contas pra pagar, deveria pelo menos avisar com antecedência para que pudéssemos nos programar, eu fiz empréstimo, e agora como fica minha situação? Mas eu vou procurar meu direitos, ele poderia muito bem ter segurado, não fez por que não quis, outros prefeitos conseguiram, ele que não teve a competência”, desabafou um dos funcionários que não terá o nome revelado com medo de represálias.

Alguns funcionários disseram que irão procurar o Ministério Publico para cobrar seus direitos.

A reportagem tentou entrar em contato com a prefeitura de Santa Isabel do Rio Negro, pelo fone 97 3441xx40, para falar a respeito das demissões, mas não obteve sucesso.


Lista de demissões


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •