Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Neste final de semana, os torcedores santistas sentiram um alívio ao verem o atacante Marinho retornar aos treinos com bola. Tal sentimento pode ser explicado pela carência de gols que o ataque alvinegro vinha sofrendo até a pausa do futebol por conta da covid-19.

Em sua história, o Santos sempre foi marcado pelo alto número de tentos que marcou em seus jogos. Entretanto, neste ano, sob o comando do técnico Jesualdo Ferreira, o time não estava engrenando. Em 12 jogos disputados na temporada, o Peixe marcou apenas 13 gols.

O comandante português tentou diversas alternativas para suprir a ausência de Marinho, que se lesionou logo na primeira partida do ano, no dia 23 de janeiro, e só pôde voltar a ter contato com a bola neste sábado, dia 4 de julho.

Para o seu lugar, foram testados os jovens Kaio Jorge, Yuri Alberto, Arthur Gomes, Taílson e Raniel, mas nenhum deles conseguiu de fato se firmar.

Na temporada passada, quando foi contratado pelo Peixe, Marinho entrou em campo em 27 jogos e participou ativamente de 12 gols, tendo marcado oito e dado mais quatro assistências. (Gazeta Esportiva)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •