Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Estão abertas as inscrições para a tradicional Travessia Almirante Tamandaré do Negro Challenge – Etapa Manaus. A competição, que será realizada nos dias 7 e 8 de dezembro e conta com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), terá disputas em três etapas diferentes. As inscrições são limitadas.

Os interessados em disputar as provas poderão acessar o site www.rionegrochallenge.com.br  e garantir a inscrição na competição. No primeiro dia de evento, 7 de dezembro, haverá a etapa Relay (3×500 metros). No segundo dia, 8 de dezembro, haverá disputas na etapa Rio Negro Challenge, com provas de 500 metros, 1,5 Km e 3 Km, além da Travessia Almirante Tamandaré, com 8,5 Km.

Com saída na praia da Ponta Negra, localizada no bairro Ponta Negra, zona oeste da capital, a competição deverá reunir atletas do mundo todo. Para o organizador do evento, Pierre Gadelha, o diferencial das provas é a possibilidade praticar o esporte em um dos mais majestosos rios do Amazonas, o rio Negro.

“Quando criamos a maratona, em 2013, começamos com provas de 1,5 Km e 3 Km. Ao longo dos anos, o evento cresceu e trouxe pessoas de vários lugares do Brasil e do mundo para participarem das provas e terem a oportunidade de conhecer o Amazonas e nadar no rio Negro. Isso engrandece o esporte, engrandece o turismo, e permite que possamos mostrar a Amazônia para o povo lá fora”, afirmou o organizador.

Avanço – Pierre lembrou das dificuldades de quando o evento começou e fala com orgulho do caminho percorrido até agora. “Lembro que, no início, pedíamos para que os atletas se inscrevessem. Hoje, a situação se inverteu. Temos inscrições limitadas, justamente pelo grande número de pessoas que nos procuram para participar”, explicou ele.

“Em dezembro de 2018, foram 360 atletas inscritos em provas da maratona. Além disso, tivemos uma prova internacional, com a presença de dois ícones da aquática feminina, que foram a tetracampeã mundial, Ana Marcela Cunha, e a maratonista aquática neerlandesa e campeã olímpica de 2016, Sharon van Rouwendaal. Trazer atletas desse porte para Manaus é um grande avanço para o esporte amazonense, e só mostra o quanto ainda podemos evoluir”, concluiu.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •