Foto: Evandro Seixas
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O deputado estadual Roberto Cidade (PV) denunciou, na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o descaso do prefeito de Borba (distante 151 km de Manaus em linha reta), Simão Peixoto (SD), com a ajuda humanitária do Governo do Estado para as famílias vítimas das cheias dos rios.

De acordo com o parlamentar, a Defesa Civil Estadual ainda não havia destinado os materiais para o município porque a Prefeitura de Borba não fez o cadastramento das famílias. Agora, aproximadamente um mês depois do período previsto, serão entregues 2.332 cestas básicas, 5.487 kits de higiene, 1.371 kits com redes e mosquiteiros, 1.371 kits de limpeza, 137 colchões, 137 lençóis e 137 travesseiros, além de mais 6 kits purificadores Salta-Z (Solução de Abastecimento de Água por Zeólita).

“Infelizmente, essa atitude irresponsável do prefeito prejudicou milhares de famílias. Sem falar que o transporte que está sendo feito agora, o frete será pago com o dinheiro da prefeitura, pois o Governo do Estado já concluiu a rota dos municípios localizados na calha do Madeira. Ainda tem todo o emprego de pessoal para fazer essa viagem e a entrega”, destacou o deputado Roberto Cidade.

Mais de 100 mil pessoas já foram beneficiadas

O atendimento do Governo do Estado aos municípios atingidos pelas cheias dos rios, já chegou a 104 mil pessoas, com investimento superior a R$ 5 milhões. Até o momento, 18 municípios decretaram situação de emergência: Humaitá (distante 590 km da Capital), Manicoré (332 km), Novo Aripuanã (227 km), Nova Olinda do Norte (135 km), Borba, Boca do Acre (1.028 km), Canutama (619 km), Lábrea (702 km), Guajará (1.476 km), Ipixuna (1.367 km), Eirunepé (1.160 km), Itamarati (985 km), Carauari (788 km), Tapauá (449 km), Atalaia do Norte (1.138 km), Benjamin Constant (1.121 km), Tabatinga (1.108 km) e Manacapuru (68 km).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •