Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O médico colombiano, naturalizado brasileiro, Rogélio Alonso Campuzano, pré-candidato  do PSC a Prefeitura de Tabatinga (a 1.105 quilômetros de Manaus em linha reta), morreu na manhã desta quinta-feira (11), vítima da Covid-19. Há cerca de 30 dias, ele estava internado no Hospital Delphina Aziz, na Zona Norte de Manaus.

O corpo foi enviado ainda nesta quinta-feira, de avião, para ser enterrado em Tabatinga, onde foi recebido por uma multidão que em cortejo percorreu várias ruas do município.

Nas eleições de 2018, Rogélio Campuzano disputou uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado conseguindo alcançar 17.157 votos. Não foi eleito, mas a votação expressiva demonstrou força política no município.

O médico foi a única liderança política de Tabatinga a apoiar o governador Wilson Lima, que obteve no segundo turno das eleições de 2018, cerca de 10 mil votos no município.

Campuzano era uma das apostas do Partido Social Cristão (PSC), do governador Wilson Lima.

Em nota postada no Facebook, o governador Wilson Lima disse: “Perdemos hoje o querido Rogélio Canpuzano, médico que não media esforços para ajudar as pessoas. Deixo aqui meus sentimentos, principalmente à família”.

Em janeiro deste ano, o médico Rogélio Campuzano e a namorada foram vítimas de uma tentativa de homicídio quando saíam da clínica onde ele trabalhava. Ele foi baleado na cabeça e no ombro e mulher foi atingida com um tiro de raspão no braço.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •