Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Durante o mês do Agosto Dourado, que incentiva a amamentação, a equipe da Maternidade Ana Braga homenageou cada uma das 73 doadoras do Banco de Leite Humano do Amazonas (BLH-AM). A ação batizada de “Rota da Gratidão” faz parte da programação de encerramento do Agosto Dourado. Nesta quinta-feira (22/08), outras duas mães receberam a visita surpresa da equipe.

O projeto da Maternidade Ana Braga leva as funcionárias do Banco de Leite para homenagear as mães doadoras, de surpresa, em suas casas. Na visita, ocorre a entrega da Certificação de Honra ao Mérito, em virtude da doação de leite humano.

A primeira casa visitada nesta quinta-feira (22/08) foi na zona leste de Manaus, onde a equipe entregou o certificado para Meida Carmo da Silva, que, ao longo de nove meses, já entregou mais de 10 litros de leite humano ao BLH.

“Eu acho muito importante. Inclusive, eu morria de medo de não conseguir amamentar, mas lá na maternidade eles me explicaram direito, até que o leite desceu e desde então a melhor coisa que eu faço é amamentar. Eu acho que quanto mais eu doar e mais amamentar para mim vai ser melhor”, disse a homenageada.

FOTOS: CLAUDIO HEITOR/SECOM

A diretora da Maternidade Ana Braga, Gláuria Tapajoz, participou da visita às mães e agradeceu por todo o empenho em continuar amamentando e doando. A diretora contou que a Rota da Gratidão é uma forma de reconhecimento a todas as doadoras de leite materno.

Mãe pela segunda vez, Luciana Nascimento, 32, também foi homenageada. Ela contou para a diretora da maternidade que faz questão de separar um tempo na vida corrida da maternidade para fazer a doação.

“Hoje, nós viemos aqui na casa da Luciana. O bebê dela ainda tem 29 dias, e é muito importante esse gesto de amor, que é a amamentação. Não só para o bebê, mas para as crianças que precisam do leite humano, é como salvar uma vida. Então, as pessoas têm que valorizar quem está amamentando e entender esse gesto grandioso de amor”, disse a diretora.

Sensibilização – Luciana retira o leite e armazena no congelador, toda semana, enquanto aguarda a chegada da equipe do Banco de Leite para recolher a doação. A mãe recebeu a equipe da maternidade nesta quinta e disse que procurou ajuda da maternidade porque sentia dores no seio na primeira semana de amamentação.

“A gente fica muito tocada com a maternidade. Eu acho que acaba ficando mais sensibilizado com essas situações. Foi assim que me coloquei no lugar daquelas mães e percebi que: e se fosse eu que precisasse daquela ajuda? Eu vou jogar esse leite pelo ralo, podendo ajudar várias crianças que estão internadas precisando de ajuda?”, comentou Luciana.

As 30 maiores doadoras de leite materno foram presenteadas na abertura da Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM), realizada do dia 1º de Agosto, no Instituto da Mulher Dona Lindu. Com 25 litros de leite doado, Marilbe dos Anjos foi a primeira a receber a menção honrosa.

Durante todo o mês de Agosto, atividades educativas e de sensibilização, como palestras, seminários, capacitação, rodas de conversas, panfletagem foram realizadas.

Alimento completo – O leite materno é um alimento completo que apresenta uma fácil digestão e contém os nutrientes e a quantidade de água necessária, além de fornecer anticorpos para a criança, ajudando na sua imunidade.

O Ministério da Saúde defende que o bebê seja alimentado apenas do leite materno nos seus seis primeiros meses de vida. Sendo um alimento completo, a criança não precisará comer ou beber nenhum outro alimento, inclusive água e chá. 

O leite materno é o único alimento que fornece nutrientes importantes para o desenvolvimento cerebral, que combate infecções, protege a criança contra bactérias e vírus, e evita diarreias. Ainda segundo o Ministério da Saúde, o recém-nascido alimentado apenas com o leite materno tende a ser recuperar de doenças com mais facilidade.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •