Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quando falamos sobre o sistema tributário nacional é possível dizer que emergem vários sentimentos negativos. Primeiramente pela carga tributária, composta de diversos tributos, contribuições e taxas, cobradas quase que diariamente das empresas.

Porém, para os profissionais da área fiscal, a quantidade de tributos não é ponto mais relevante em sua opinião negativa sobre o tema. O maior problema dessa questão é a complexidade que o sistema propõe para o correto cumprimento das obrigações tributárias.

São tantas regras, e pior, alterações quase diárias, que tornam a vida do gestor fiscal infernal, um trabalho hercúleo impossível de ser cumprido. E surpreendente, o erro no recolhimento de tributos na maioria das vezes não leva a empresa a contribuir menos. Pelo contrário. Por esse motivo 95% das empresas acabam pagando muito mais do que realmente devem.

Por exemplo, os trabalhos de revisão de tributos federais elaborados pela Studio Fiscal, que analisam os tributos pagos nos últimos cinco anos, recuperam em média R$ 550 mil por empresa. É um valor significativo para o empresário restituir ao seu caixa.

Diante da alta recuperação de valores, o gestor surpreso questiona quais os tributos foram pagos erroneamente, afinal, é importante conhece-los para evitar a reincidência do erro.

Por isso, a Studio Fiscal elaborou um levantamento onde elenca os tributos que as empresas mais pagam incorretamente, com a finalidade de auxiliar os gestores ficais a evitar cair novamente no erro.

IRPJ – Imposto de Renda de Pessoa Jurídica;
CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Liquido;PISPrograma de Integracao Social;
COFINS – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social;
ICMS – Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação;
IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados;
ISS – Imposto sobre Serviços.

Porém, os motivos para os erros nesses tributos são diversos, e não há uma resposta única e final sobre isso. Não é uma mera equação matemática em que se resolve com a resposta exata. Por isso, é fundamental que a empresa invista num serviço de planejamento tributário especializado e com cases de sucesso, tal qual a Studio Fiscal.

Fonte: Blog Studio Fiscal


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •