Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Scooby! O Filme estreou recentemente nas plataformas de streaming pagos no Brasil. Apesar de parecer uma saudosa forma de diversão à toda família, o filme não diverte tanto assim, e as crianças nem são tão enxeridas também.

Sem dúvidas, para quem é da geração que acordava cedinho e corria para o sofá afim de ficar horas assistindo desenhos animados, o filme é um prato cheio com direito a sobremesa e tudo. No entanto, não passa de uma simples refeição de passatempo para os mais novos.

É fato que as histórias da turma de detetives da Mistérios S.A. existem há 50 anos, e tem suas razões para serem tão amadas pelo público mais raiz. Contudo, a nova versão decepciona bastante ao deixar a nostalgia de lado para simplesmente apresentar um filme introdutório. Aliás, pior do que um filme ruim, é um filme morno, que dá aquela sensação perversa de que faltou algo ou um tempero a mais. É bem isso que acontece aqui.

Entretanto não quero abalar as esperanças dos fãs, sendo assim, é minha obrigação também pontuar o que há de relevante. Até porque de um modo geral, a animação funciona na sua premissa.

Scooby! O Filme se preocupa em apresentar personagens queridos e mundialmente conhecidos: o canino Scooby, Salsicha, Fred, Velma e Daphne, e trabalha com primor a importância da amizade. É bonito ver como a dupla central é bem desenvolvida em tela, apresentando um vínculo inabalável entre Salsicha e Scooby, que na verdade sempre foram o pilar que sustenta a franquia.

Dirigido por Tony Cervone, o filme também acerta ao adotar um toque contemporâneo ao implementar os famigerados easter eggs que permeiam todo o filme. A inclusão de figuras lendárias das animações de Hanna-Barbera como Falcão Azul e Dinamite com certeza vai empolgar uma parcela dos fãs mais velhos. Outras aparições como do executivo Simon Cowell e referências à Netflix modernizam e enriquecem a animação.

A importância de trazer alguns personagens mais antigos da dupla Hanna-Barbera é uma grande sacada da Warner que precisa manter essas figuras vivas de alguma forma. Para quem não se familiarizou, William Hanna e Joseph Barbera são dois gênios do entretenimento, responsáveis pela criação de grandes personagens como Os Flinstones, Os Jetsons, Corrida Maluca e obviamente Scooby Doo, além de muitos outros.

Mesmo assim, para além de uma sequência introdutória que descreve como os personagens principais se conheceram, não há grandes novidades. Em certos momentos, a história até se perde em seu enredo simples e nada inventivo. Porém, há seus momentos inteligentes. Mistério que é bom, não temos. Mas se esforça para tornar um conceito antigo fresco e legal visualmente com uma excelente produção em computação gráfica.

Scooby! O Filme não é perfeito, evidente, mas ainda assim é uma boa escolha para entreter e relembrar personagens que fizeram parte de toda uma geração. Para quem tem crianças em casa, é uma ótima opção para apresentar esse universo rico e lendário sobre a turma de detetives mais amada do mundo. (Portal do Nerd)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •