Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) se reuniu na tarde de hoje (16) com lideranças comunitárias dos bairros oficiais e comunidades de Manaus para debater ideias para o plano que está revitalizando e realinhando as estratégias do programa Ronda no Bairro. Todos os 64 bairros da capital estiveram presentes com pelo menos um representante na reunião de trabalho.

De acordo com o secretário de segurança coronel PM Paulo Roberto Vital, ao se aproximar de dois anos de atividades em Manaus, com resultados expressivos na redução da criminalidade em toda a cidade, o programa precisa agora passar por ajustes naturais para continuar desenvolvendo o policiamento comunitário.

Vital usou como exemplo a expansão da cidade, que ganhou depois da instalação do Ronda no Bairro novas comunidades, como o conjunto Viver Melhor, na zona Norte, nas proximidades da barreira da AM 10.

“Temos ali uma comunidade de 30 a 50 mil pessoas. É uma população maior que boa parte dos municípios do Amazonas, e precisamos assegurar também a segurança deles. Por isso, vamos instalar inicialmente uma base de policiamento para logo em seguida levar um Distrito Integrado de Polícia (DIP) para essa região”, disse o secretário.

Outra área que também cresceu muito e já está inserida nos estudos de expansão do Ronda no Bairro, com a possível criação de novo DIP, é o Puraquequara, na Zona Leste, bairro que hoje é atendido pelo 28º Distrito, o mesmo que cobre o bairro Colônia Antônio Aleixo. “São essas situações que estamos discutindo com as lideranças comunitárias, que sempre foram parceiras do sistema de segurança no debate de problemas e na busca de soluções. Essa é a razão da nossa reunião hoje”, afirmou o coronel Vital.

A inclusão de novos policiais e a promoção de praças e oficiais na Polícia Militar também deram um novo gás no efetivo necessário para o Ronda no Bairro, segundo a SSP-AM. Outra novidade para essa nova fase do programa é a maior participação dos programas sociais na prevenção da criminalidade. “Todos acompanhamos a presença de muitos jovens na criminalidade. Queremos quebrar isso com estratégias de educação, de lazer, de esportes”, disse o coronel.

Vital lembrou aos comunitários que o programa Caravana da Cidadania nas Escolas e Comunidades está agora na zona Leste, onde até o final do ano trabalhará junto a 60 escolas das redes públicas municipal e estadual. “E queremos a participação de todas as lideranças nessa luta para manter nossos jovens afastados da violência e do tráfico de drogas, principalmente”, afirmou o secretário.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •