Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A ação intensiva voltada ao empreendedorismo e atração de investimentos orientará a atuação da nova Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), que agregou as atribuições da extinta Secretaria de Estado de Trabalho (Setrab), na reforma administrativa do Governo, em vigor desde o último dia 15, disse Jório Veiga, confirmado como titular da Sedecti, na reunião do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam), realizada na terça-feira (22/10), na Fieam.

Sedecti é a nova denominação da antiga Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti). “Não haverá, de modo algum, descontinuidade das ações exitosas da extinta Setrab. O que acontecerá é o redirecionamento para um novo perfil, o empreendedorismo, com a promoção e identificação de novas oportunidades de negócios que venham a assegurar a geração efetiva de emprego e renda na capital e cidades do interior”, explicou Jório Veiga.

A articulação de ações voltadas para essa nova política trabalhista será consolidada nos próximos meses, adiantou o secretário. Uma reunião com representantes do Sebrae, Fieam e Sedecti, prevista para novembro, deve alinhar projetos partindo desta nova orientação, assegurou Veiga.

Os critérios para a fusão das secretarias levaram em consideração basicamente a necessidade de otimização de serviços e rotinas administrativas de diferentes órgãos buscando a diminuição dos gastos públicos, argumentou o secretário, sem prejuízo algum ao compromisso assumido pelo Governo de estimular cada vez mais atividades econômicas que possam assegurar a geração de emprego e renda às populações.

A pauta – O Codam aprovou, na reunião de terça-feira (22/10), pauta com 31 projetos industriais, estimados em R$ 631,993 milhões, com previsão de geração de 1.597 empregos, depois de incluída pauta complementar. A pedido do representante da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) foi retirado de pauta, para análise técnica mais apurada, o projeto da NJF Indústria e Comércio para a produção de feijão industrializado.

O secretário Jório Veiga destacou o caráter diversificado da pauta da penúltima reunião do Codam deste ano. “Há três projetos para a fabricação de bicicletas elétricas. Juntos, os três projetos respondem por um investimento de aproximadamente R$ 64 milhões”, detalhou o secretário. Os projetos são da Amazon Motors, Motobike da Amazônia e da Specialized Brasil. Também foi aprovado projeto para a fabricação de ração para animais e também para a fabricação de “espelho inteligente”, um bem de informática desenvolvido para tratar da beleza da mulher.

Outros destaques da pauta foram o projeto da Adata Eletronics Brazil para a fabricação de unidades de armazenamento de dados não volátil (SSD) e de módulo de memória RAM, estimado em R$ 143 milhões com mão de obra de 120 trabalhadores, e o da Zaraplast da Amazônia que submeteu aos conselheiros projeto para a fabricação de resina termoplástica extrudada e componente plástico para embalagem, no valor de R$ 67 milhões.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •