Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Cerca de 125 mil alunos da rede estadual do Amazonas iniciaram ontem (04), as avaliações diagnósticas de preparação para o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb).  No total, 222 escolas da capital e 368 do interior participarão da iniciativa, promovida pela Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc-AM). O objetivo é identificar as necessidades e trabalhar ações pedagógicas que ajudem no desempenho dos alunos com as disciplinas de Português e Matemática.

A prova de múltipla escolha será aplicada simultaneamente aos estudantes dos 2º, 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e 3º ano do Ensino Médio, respeitando os três turnos escolares: matutino, vespertino e noturno. As disciplinas do exame são Matemática e Português, as mesmas avaliadas pelo Saeb.

“A Seduc-AM estipulou algumas ações integradas com relação ao Saeb. Primeiro, nós nos reunimos com as escolas e as sensibilizamos sobre a importância da participação de todas na avaliação, que tem como foco avaliar como está a aprendizagem. Depois, concluímos que seria necessária a realização de um exame diagnóstico para identificar onde devemos focar para sanar qualquer dificuldade e ajudar a melhorar o desempenho dos estudantes”, afirmou o secretário de Educação, Luiz Castro. 

Após a avaliação dos rendimentos, a Seduc-AM já vai iniciar as ações pedagógicas. “Nosso objetivo é permitir que os índices aumentem dentro daquilo que for possível com o trabalho já realizado nesses cinco meses”, explicou o secretário Luiz Castro, que assumiu em janeiro deste ano.

Sobre o Saeb – O Sistema de Avaliação da Educação Básica – de responsabilidade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) – é um sistema composto por três avaliações externas aplicadas em larga escala, com o objetivo de diagnosticar a Educação Básica do Brasil. Ele acontece a cada dois anos, em anos ímpares.

Em 2017, o Amazonas não entrou na média nacional em Matemática e Português. Na matéria de Exatas, o estado registrou 246,8 pontos em uma escala que varia de 0 a 500 – enquanto a média brasileira é de 270. Em Língua Portuguesa, a nota do Amazonas ficou 19 pontos abaixo da média nacional, com 249 pontos.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •