Fotos: Divulgação/Seduc-AM
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

“Todas as escolas para todos os alunos”. Este foi o lema da XII Mostra de Arte e Cultura da Educação Especial, evento em alusão à Semana Nacional da Pessoa com Deficiência, realizada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM), e contou com a presença de estudantes de dez escolas da rede estadual – oito específicas e duas inclusivas.

Danças, coral em Língua Brasileira de Sinais (Libras) e músicas autorais fizeram parte da programação do evento, que aconteceu no Largo de São Sebastião (Centro). Além do alunado da Seduc-AM, a Associação de Amigos do Autista do Amazonas (AMA/AM) e a Associação Pestalozzi do Amazonas também se apresentaram no palco.

O secretário executivo adjunto da Capital, professor Bibiano Garcia, assinalou a importância do trabalho dos professores da rede pública. “Temos ainda muito a fazer pela Educação Inclusiva. A Mostra é um passo importante e estamos felizes por todas as apresentações emocionantes que vimos. Educação deve ser inclusão e trabalhamos sempre para isso”, salientou.

Inclusão na prática – A importância do evento foi ressaltada por Nonato Fernandes de Souza e Ângela Maria Bentes de Vasconcelos, os pais do Ângelo Vasconcelos Fernandes, de 7 anos,  estudante da 2ª série na E.E. Joanna Rodrigues Vieira.

O casal ressaltou o trabalho do corpo docente, resultado visto na XII Mostra. “Ele tem baixa visão e sempre foi quieto, mas a Escola conseguiu fazê-lo ser mais dinâmico tanto que ele vinha ao evento, mas não subia ao palco. Este ano, ele se apresentou, e é muito gratificante perceber seu desenvolvimento”.

Sensibilização – As escolas estaduais trabalham para o potencial dos alunos e, a partir do momento em que a instituição de ensino mostra para a sociedade, o público visualiza aquilo que muitas pessoas desconhecem: as Pessoas com Deficiência têm talento, em várias áreas.

Foi assim que Paulo Sérgio de Oliveira, professor da Seduc-AM de Ciências e Matemática com deficiência visual, resumiu a importância da XII Mostra. Para ele, a Semana também serve de inspiração. “Esperamos que pais e Pessoas com Deficiência, atualmente em casa sem perspectivas, possam tornar-se cidadãos produtivos e participativos. Estas apresentações são a prova de que sim, é possível”, afirmou.

Da sala de aula para a praça – O evento teve como objetivo sensibilizar a comunidade amazonense quanto à inclusão escolar e aos direitos das pessoas, valorizando ainda aluno, professor e demais funcionários das unidades de ensino do Amazonas, conforme a gerente de Atendimento Educacional Específico da Seduc-AM, Lenice Salerno.

“Tudo apresentado na Mostra é um pouquinho do que os nossos alunos são capazes: neste momento, são estudantes a se comparar a pessoas sem deficiência, que dançam, cantam, interpretam em forma de arte, fazem música e a apresentam. Para eles, é muito importante, pois se sentem incluídos na sociedade”, enfatizou.

Participaram do evento os professores e alunos das Escolas Estaduais Desembargador André Vidal; Manoel Marçal; Joanna Rodrigues Vieira; Diofanto Vieira Monteiro; Augusto Carneiro dos Santos; Frei Sílvio Vagheggi e de Atendimento Específico Mayara Redman Abdel Aziz.

A Semana – Instituída há dois anos, mediante a Lei 13.585 de 26 de dezembro de 2017, a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla e ocorre, anualmente, entre os dias 21 e 28 de agosto. Como parte da agenda especial, diversas escolas estaduais e espaços de Manaus receberam atividades especiais e educativas referentes à data.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •