Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

De segunda-feira (11/11) até o dia 19 de novembro, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), estará em comunidades de São Gabriel da Cachoeira (a 853 quilômetros da capital), com serviços de emissão de documentos básicos, como RG e certidões de nascimento.

A primeira comunidade a receber a ação será Tunuí, que abriga os povos Baniwa e terá atendimento até o próximo sábado (16/11). Em seguida, a iniciativa partirá para a comunidade de São Joaquim, onde ficará até o dia 19 de novembro para atender indígenas da etnia Koripako.

Para a titular da Sejusc, Caroline Braz, a oferta de documentação básica em comunidades garante também o acesso a direitos essenciais.

“O Governo, nesse ano, vem intensificando as ações nessas comunidades, em que o acesso à documentação é mais difícil. Essa aproximação é fundamental”, ressalta a titular da pasta. “Documentos como RG e certidão de nascimento garantem o acesso a serviços de saúde, educação, segurança e benefícios sociais”.

Indígenas – Esta é a terceira vez em 2019 que o Governo do Amazonas leva os serviços a São Gabriel da Cachoeira. Na última edição, realizada em agosto, mais de 6 mil indígenas foram atendidos.

Parcerias – Para oferecer o atendimento, o Estado também conta com o apoio da Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (FOIRN), Exército Brasileiro, Câmara Municipal de São Gabriel da Cachoeira, Fundação Nacional do Índio (Funai), Instituto Federal do Amazonas (Ifam) e Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas (Idam).

“PAC em Movimento” – Com a proposta de descentralizar os serviços, o projeto já atendeu aproximadamente 44 mil pessoas entre janeiro e outubro de 2019.

A iniciativa também alcançou indígenas de diversas localidades, em comunidades como Iauaretê e Pari Cachoeira, além de Novo Airão e a aldeia Moyaray, em Autazes.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •