Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O resumo de um debate virtual que José Ricardo fez, em busca de construir um Plano de Governo para Manaus, apontou que as questões da água e do saneamento ainda preocupam a população de Manaus.

Manaus é a sétima maior capital do país e ainda enfrenta sérios problemas pela falta de tratamento da rede de esgoto. No ranking das dez piores cidades do país em coleta de esgoto, aparece na sexta colocação, com apenas 12,43% da população beneficiada; não há destinação adequada dos resíduos sólidos; e a água tratada não chega em 100% das casas, apesar desses serviços, que são de responsabilidades da Prefeitura de Manaus, serem considerados direitos humanos fundamentais.

“Passados quase 20 anos da privatização dos serviços de saneamento em Manaus, não houve avanços e as metas prometidas por empresas privadas não são cumpridas. Não há planejamento adequado por parte da empresa concessionária e nem fiscalização da Prefeitura. Um absurdo. E a falta de uma política bem definida resulta em vários problemas que atingem a população, colocando em risco a saúde das pessoas, já que a garantia de saneamento básico universal possibilita a redução de doenças que afetam, sobretudo, as populações mais pobres.

Vamos incluir em nosso programa a garantia de investimentos no setor, priorizando como política de direitos humanos, e não visando lucro, e que toda a população tenha água nas torneiras. Água é vida. Não é mercadoria. E essa é uma de nossas lutas, sempre!”, afirmou.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •