Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Mais de 100 mil alunos do 2º, 3º, 4º e 8º ano do Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizaram, nesta quarta-feira, 26, uma prova que diagnosticará o nível de aprendizado nas escolas públicas da rede municipal de Manaus. A avaliação vai gerar informações que subsidiarão a elaboração de ações pedagógicas para corrigir os pontos negativos avaliados.

O titular da Semed, Humberto Michiles, disse que a avaliação possibilita a secretaria fazer um diagnóstico das principais necessidades do processo ensino-aprendizado dos alunos da rede municipal e traçar ações de melhoria na educação das crianças e adolescentes da rede. “Poderemos trabalhar nas deficiências pontuais identificadas por meio desta avaliação e elevar os níveis de aprendizado. Por exemplo, formação de professores. Não adianta fazermos uma formação genérica, por atacado. Precisamos saber quais são os professores, de que matéria que estão precisando de atualização e promover essas formações em cima das necessidades identificadas”, afirmou o secretário.

A prova foi elaborada pela Divisão de Ensino Fundamental (DEF) e Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) da Semed, nos moldes das prova e provinha Brasil, do Ministério da Educação (MEC). Foram 40 questões de múltipla escolha nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. A avaliação foi construída com perguntas que informarão se os alunos estão no nível da série que estudam.

“A prova tem um quantitativo de níveis. Por exemplo: para os alunos do 3º ano, terão perguntas de conteúdos do 2º ano, 3º ano e 4º ano, pois, assim saberemos a real situação do estudante. Se ele está abaixo do nível, no nível ou acima do nível da série que ele está estudando. De posse dessas informações, vamos elaborar políticas públicas voltadas para melhoria do ensino”, explicou a Chefe da DEF, Marcionilia Bessa.

Na Escola Municipal Professora Adelaide Tavares de Macedo, no Adrianópolis, 139 alunos participaram da avaliação. Para a diretora da unidade de ensino, a prova é de grande importância porque dará informações individuais de cada escola, mostrando a verdadeira situação do ensino municipal.

“Essa prova vai mostrar a situação de cada escola e essas informações poderão ser usadas para criar ações especificas de cada realidade, porque a minha dificuldade pode não ser a dificuldade de outro diretor. Acho que a Semed está de parabéns por essa iniciativa e os frutos virão nas próximas avaliações do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica)”, disse.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •