Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O desfecho das denúncias lavadas ao Ministério Público de Contas pelo empresário Francisco Dantas que culminaram com o pedido de exoneração do então secretário de Educação, Luiz Castro, parece não ter agradado nem a gregos tampouco a troianos.

Uma tal história de propina – uma espécie de mensalinho – paga a agentes políticos para facilitar contratos, digamos assim, e contada ao procurador de Contas, Carlos Alberto Almeida, soou como um estardalhaço. Muita gente ficou de barbas de molho.

O primeiro grande efeito foi o pedido de demissão de Luiz Castro, que prometeu desqualificar a história do empresário Dantas, um dos contratados da Seduc para fazer o transporte fluvial no interior do estado.

A barulheira, entretanto, promovida pelo empresário no MPC não ecoou na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), que na primeira quinzena deste mês reuniu com Dantas a portas fechadas.

Ao final do encontro, o estardalhaço, como ficou evidenciado, não passou de uma simples questiúncula, desfeita ou “abafada” de igual forma: sem barulho.

O deputado Serafim Corrêa (PSB) não se conformou como tudo terminou e em entrevista ao programa Exclusiva da Rádio Band News Difusora, apresentado pela jornalista Rosiene Carvalho, admitiu que tudo não passou de um mal articulado plano para tirar Luiz Castro do comando da Seduc.

“Essa é uma questão que precisa ser colocada em pratos limpos. Que história é essa? Querem que acreditemos nessa história? Ninguém acreditou. O TCE precisa investigar à exaustão até que tudo fique definitivamente esclarecido”, propõe o parlamentar.

Confira Entrevista

BandNews Difusora – Manaus

Exclusiva – 16/09Gustav Cervinka e Rosiene Carvalho entrevistam o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB). #BandNewsDifusora #Manaus # AltaFrequência

Posted by BandNews Difusora FM 93.7 on Monday, 16 September 2019


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •