Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O funcionário público goiano Maycon Menezes foi atacado nas redes sociais após receber uma resposta malcriada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Fiquei assustado. Até fizeram montagens com fotos da minha mulher. Eu esperava que ele respondesse dentro do assunto que eu perguntei, né? As igrejas já têm isenção de impostos. Não tem cabimento dar subsídios“, disse Menezes, de 36 anos, ao colunista Guilherme Amado, da revista Época.

Menezes havia cobrado Bolsonaro sobre o subsídio que o governo estuda conceder a igrejas na conta de energia. O presidente ignorou a pergunta, mas ironizou a foto do perfil de Menezes, em que ele segura uma lata de cerveja na praia. “Beber até cair não dá, né, Maycon?”.

“Ele deveria cuidar dos problemas do país. Com meu dinheiro, eu posso beber. Com dinheiro público é que não pode. Não tenho cartão corporativo como ele”, afirmou, emendando que faz questionamentos “respeitosos” no Facebook presidencial desde o governo Dilma Rousseff, mas agora tem sido aconselhado por colegas dos Correios a parar.

“Eu esperava que ele respondesse dentro do assunto que eu perguntei, né? Acho injusto, as igrejas já ganham isenção de impostos. Receber subsídios para energia elétrica não tem cabimento”, disse. (Com Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •