Foto: Lincoln Ferreira
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ao retornar às atividades presenciais, na próxima segunda-feira (10/08), o agente administrativo Janes Souza Nascimento, da Escola Estadual (EE) Antônio Nunes Jimenez, encontrará um ambiente escolar diferenciado, com a sua unidade de ensino devidamente adaptada para receber os alunos do Ensino Médio. A fim de se preparar para essa nova realidade, ele, ao lado de outros 342 servidores da Educação, participou de uma formação voltada à monitoria e à execução dos protocolos de segurança em saúde que deverão ser adotados por toda a equipe escolar.

A atividade, promovida pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto, ocorreu ao longo da semana, em sete diferentes polos de Manaus – um para cada Coordenadoria Distrital de Educação (CDE). Ao todo, 1,8 mil profissionais, dentre administrativos, merendeiros, serviços gerais, agentes de portaria e bibliotecários, deverão ser capacitados até este sábado (08/08).

Janes participou da formação, na quarta-feira (05/08), no Centro Educacional de Tempo Integral (CETI) Elisa Bessa Freire, na zona leste. “É importante sabermos como nos comportar diante desse retorno às aulas presenciais, principalmente com relação aos estudantes. É uma nova realidade, de certeza”, afirmou o agente administrativo.

Com o curso, ele se diz confiante em regressar à escola, sobretudo após conhecer alguns dos procedimentos que serão adotados, como por exemplo, a aferição de temperatura. “Isso passa uma segurança muito grande para a gente, pois através do aferimento [de temperatura] já conseguimos identificar um sintoma”, acrescentou.

A serviços gerais Rosely Crispim Veras, também da Antônio Nunes Jimenez, reforçou a importância da higienização correta das mãos. Para esse processo, em particular, a Secretaria de Educação instalou pias e dispensers de álcool gel em pontos estratégicos das escolas. “Tivemos uma aula prática específica para a lavagem correta das mãos que foi fundamental, pois é um dos métodos principais de combate ao novo coronavírus”, ressaltou Rosely.

Dia a dia – Para a agente de portaria Luciana de Oliveira, da EE Cacilda Braule Pinto, só quem está dentro da escola sabe como é a realidade de professores e alunos no dia a dia. Por conta disso, toda oportunidade de capacitação é válida para que a volta às aulas presenciais se dê da forma mais segura e responsável possível: “Aprendi várias coisas que não sabia, ainda, sobre a minha função, nesse momento de retorno. A entrada dos pais na escola, por exemplo, deverá ser previamente agendada”, adiantou.

Capacitação – As formações voltadas aos servidores da Educação estão sendo ministradas por estudantes de Enfermagem da Materdei e técnicos da área da Saúde do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam). Os voluntários, por sua vez, também participaram de uma formação, no início da semana, no Centro de Formação Profissional Padre José Anchieta (Cepan).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •