Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Setembro Amarelo, mês destinado à valorização da vida, terá uma programação especial elaborada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM). Na próxima sexta-feira (11/09), a secretaria realiza a abertura oficial do mês de conscientização que, neste ano, tem como tema “De Remo em Popa: Valorizando Vidas Amazônidas”.

De acordo com a gerente da Rede de Atenção Psicossocial da Saúde Mental, Helione Pontes, o Setembro Amarelo é um movimento mundial que conscientiza a população de que 90% dos casos de suicídio são preveníveis.

“A gente volta a temática para o mês de valorização da vida, o quanto a sua vida é importante e que por mais problemas que eu possa ter, tenho que valorizar, ter esse autocuidado, me permitir algumas coisas”, disse.

As unidades de saúde como o Centro de Atenção Psicossocial (Caps), Centro de Reabilitação em Dependência Química (CRDQ) Ismael Abdel Aziz, Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro e policlínicas vão realizar programações internas.

“As unidades estão promovendo um mês de atividades envolvendo os pacientes, as famílias, momento informativo, murais, enfim, todo um mês de programação”, afirmou Helione.

Programação – Nos dias 10 e 24 deste mês, o Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro realiza a ação “Tarde da Beleza e da Alegria”, com música e profissionais da área de estética para o cuidado com os servidores.

Durante todo o mês de setembro, os usuários do CAPs Silvério Tundis, no bairro Santa Etelvina, zona norte de Manaus, vão contar com o acolhimento prioritário de casos informados de pacientes com histórico de tentativas contra a própria vida.

A partir de quarta-feira (09/09), o CRDQ promove atividades como a criação do espaço “Pare aqui e converse comigo”, rodas de conversa sobre Setembro Amarelo e sessão de cinema. No encerramento, dia 30, será realizada a entrega de mudas na rodovia AM-010, com mensagens de valorização à vida.

Na sede da SES-AM, será realizada uma programação, durante todas as sextas-feiras do mês, para os servidores com rodas de conversa nos setores. Na abertura, no dia 11, ocorrerá a participação do maracatu “Quebra Muro”, do CAPs Silvério Tundis.

“O maracatu vai fazer um grande barulho para chamar a gente para esse autocuidado, para valorizar essa vida para o nosso florescer”, contou a gerente de Saúde Mental.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •