Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ao desistir de concorrer com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin as prévias do PSDB para a escolha do candidato à Presidência da República, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto disse que não iria participar de uma fraude.

“Vou dar uma explicação bem clara ao país dos porquês. Por mais que eu soubesse que eu poderia [disputar], seria uma coisa menor. Porque não estou aqui para criar constrangimentos para o Geraldo”, disse tucano, que na noite da última quinta-feira (22) após participar da 2ª Reunião Ordinária da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) deixou claro seu pensamento. Aliados de Alckmin se mostraram aliviados com a decisão de Arthur Neto.

Insatisfeito com as regras impostas pelo presidente do partido tucano, Arthur Neto esculpiu com arte e habilidade do artesão o lado obscuro e autoritário do governador de São Paulo.

Com a desistência, Virgílio encurta o caminho do paulista para a disputa presidencial. O partido se preparava para realizar as prévias em março. Alckmin deverá se desincompatibilizar do Palácio dos Bandeirantes em 7 de abril para começar oficialmente a campanha pelo país.

Virgílio fez duras críticas ao agora virtual candidato tucano. “Conheci um dos homens públicos menos sinceros e mais capazes para a desfaçatez e fingimento em 40 anos de vida pública”, disse.

Com a Folha de S.Paulo

http://www.fatoamazonico.com/site/arthur-neto-critica-alckmin-e-incentiva-as-futuras-geracoes-nao-se-conformarem-com-segregacao-imposta-ao-amazonas/


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •