Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares

Em sua primeira fala na tribuna após a reeleição, a deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) destacou o crescimento da bancada feminina na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). A líder do MDB, que era a única mulher com cadeira na atual legislatura, terá a partir do próximo ano a companhia das eleitas Mayara Pinheiro (PP), Joana D’Arc Protetora dos Animais (PR) e Therezinha Ruiz (PSDB).

“A eleição de quatro mulheres já é um sinal de que a mudança na legislação que garante recursos para as mulheres fazerem campanha foi importante e, com certeza, mais ainda em 2020 e 2022, quando nós veremos que os partidos vão realmente se preocupar com candidaturas femininas tendo em vista que agora eles são obrigados a investir recursos nessas candidaturas”, disse a deputada que preside a Comissão da Mulher, das Famílias e do Idoso da Aleam.

Para Alessandra, o aumento significativo na bancada feminina reforça a luta pelos direitos das mulheres no âmbito do Poder Legislativo do Amazonas. Desde 2015, Campêlo tem feito praticamente sozinha a defesa das demandas específicas das mulheres na tribuna da Casa. 

“Eu acredito que quatro parlamentares com certeza terá um peso diferente quando a gente for tratar de causas como, por exemplo, a violência doméstica, a violência contra a mulher, a falta de delegacias da mulher no Estado, creche e tantas outras pautas que afetam muito mais as mulheres. Eu acredito que as companheiras que vão entrar aqui vão ajudar muito nisso porque eu me sentia sempre e me sinto até hoje muito sozinha na defesa das causas femininas”, concluiu a líder do MDB. 

Alessandra foi eleita pela primeira vez em 2014 com 25.361 votos. Neste pleito a deputada foi reeleita com 23.859 votos, sendo a 15ª na classificação geral entre os 24 escolhidos pela população.


Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares