Compartilhe
  • 286
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    286
    Shares

O governador Amazonino Mendes, ex-MDB, ex-PTB, ex-PSC, ex-PFL, ex-comunista, ex-empresário da construção civil e, de quebra, ex-funcionário do extinto Deram, iniciou a semana com mais uma risível e patética lambança: em apenas três meses de governo conseguiu a proeza de reformar unidades de saúde em Manaus e no interior do estado, dotar a rede pública de saúde com equipamentos de alta resolução, reforçar a segurança pública com mais nove Delegacias 24 horas, blá blá, blá blá, bláblá.

É como se dispuzesse às mãos uma varinha de condão e os poderes da palavra “Abracadabra, sim sala bim”! e pronto.

Mas não tem.

Por isso, quase tudo o que é mostrado na televisão, desde domingo, no horário nobre, é mais uma lambança para gerar barulho de véspera de eleição, tal e qual àquele do tal Ecosystem 1.0 (rave Amazonense), realizado pelo filho do governador, sem licitação, ou então as promessas de mil creches, instalação de carretas para distribuição de internet gratuita à população carente da Zona Leste de Manaus ou, ainda, os cyber cafés ambulantes, etc., etc., etc., etc. e tal.

Carambas! na propaganda, que ninguém sabe quanto custou e foi tirado dos cofres públicos para viabilizá-la, Amazonino permitiu enquanto degustava um tucumã entre uma partida de domimó perdida para o “Barão”, de “capote”, que Célio Jr., o seu mais novo pupilo, falasse em reforma de hospitais.

Não pintaria em tão curto espaço de tempo, sequer, uma UBS. Ou então que mostre o processo de licitação de tais obras, o número e o dia em que foi publicada no Diário Oficial. Senão, tais obras são fantasiosas, fruto da imaginação manobrista de Amazonino – burra, diria Arnaldo Jabor.

Reformar uma unidade de saúde do porte de um hospital ou de um SPA, por exemplo, até que seria possível desde, é claro, que fosse para inaugurar o trabalho de reforma iniciado pelo ex-governador José Melo, ou pelo ex-governador interino, deputado David Almeida.

“Abracadabra, sim sala bim”! Fala sério Amazonino.

Não é assim que chegará ao 5º mandato de governador. Não conseguirá chegar nem mesmo ao segundo turno ainda que o adversário fosse – com todo o respeito – o lendário “Carrapeta” (ex-vereador, ex-deputado estadual).

É por essas e outras, tal e qual ao prosáico “então morra, morra aí”, que lhe rendeu o título de persona non grata no Pará, que Amazonino é candidatíssimo, isto sim, a ocupar a cadeira Nº 1, do anedotário político da cidade.

E depois ainda vem com essa lenga-lenga de “amor à causa pública” e de “arrumar a casa”.

A não ser que à causa pública” seja arrumar a casa de alguns veículos de comunicação e conceder aumento de salário a secretários incompetentes e comprometidos com a justiça até o último fio de cabelo.

“Abracadabra, sim sala bim”! Fala sério Amazonino.


Compartilhe
  • 286
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    286
    Shares