O Palmeiras comemora neste domingo a vitória suada sobre o Ceará, no Pacaembu, mas já se preocupa com o duelo do próximo sábado (27/10), diante do Flamengo, no Maracanã. Para o confronto com o rival na disputa pelo título brasileiro, o Verdão não terá Mayke, Lucas Lima e Bruno Henrique, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, o que levanta suspeitas no diretor de futebol Alexandre Mattos.

“Eu estou vindo aqui porque o seguinte: não dá mais para ficar só calando e mandando DVD. Acho que alguém precisa pegar no microfone e colocar no responsável logo. O Coronel Marinho, lá, precisa colocar um microfone nele e pedir para ele explicar o que está acontecendo. Porque é um erro atrás do outro”, afirmou o dirigente.

Para piorar a situação, Deyverson também será baixa por conta de sua expulsão no último domingo, e Jean e Marcos Rocha deverão ser ausências por estarem lesionados. Assim, se ambos não se recuperarem a tempo, Felipão teria que improvisar na lateral direita.

“A gente manda DVD, a gente cobra e o que ele faz? Rebaixa um, rebaixa outro. Parece que o árbitro sabia claramente o jogo do Maracanã, né? Sabia que o Marcos Rocha estava machucado. Deu cartão para o Mayke, que não era para dar. Deu cartão para o Bruno Henrique, que também não era para dar. Deu cartão para o Lucas Lima, que não era para dar. Um atrás do outro. Ele direcionou. Mais uma vez a gente fica pensando e cobrando porque está muito estranho. Está muito estranho. E ai já sabe que tem um jogo no Maracanã. Já tira meio time, tira as opções”, completou o mandatário, que ainda questionou a expulsão de Deyverson.

“Situação interna a gente resolve. Só que os dois levantaram a perna, os dois. Talvez o Deyverson errou em não ficar rolando no chão. Os dois levantaram a perna. Agora se você pegar o cartão do Bruno Henrique, com um minuto de jogo, ele não deu nada. Foi no jogador perguntar, o jogador disse que precisava de atendimento e ele deu o cartão. Do Mayke foi absolutamente desnecessário. E o cartão do Lucas Lima idem. Ai ele vai colocar na súmula o seguinte: o Lucas Lima me xingou, o Mayke atrasou. Se fosse assim a gente teria que olhar setecentas mil vezes isso do jogo”.

“Eu tenho convicção que está estranho! Não tem como saber, mas está estranho. Eu acho que o árbitro deveria vir aqui dar explicação. Por que que não bota o microfone lá? Perguntar dos cartões amarelos. Isso está prejudicando o Palmeiras em uma sequência de erros da arbitragem muito estranha. O tempo todo contra o Palmeiras. No jogo passado, a competência é que nós estamos conseguimos superar isso. O jogo passado teve um pênalti duplo, deu falta contra. No jogo do Cruzeiro, um pênalti a dois metros (da área). No jogo do São Paulo era para ter expulsado o goleiro e ele não deu nada. E hoje fez o trabalho de desfalcar o Palmeiras absurdamente no jogo contra ao Flamengo, no Maracanã”.

Antes de encarar o Flamengo, o Palmeiras joga contra o Boca Juniors, nesta quarta-feira (24/10), às 21h45 (de Brasília), em La Bombonera, pela primeira partida da semifinal da Copa Libertadores da América. A delegação palestrina viaja para Buenos Aires já nesta segunda-feira e, após o confronto na capital argentina, segue rumo ao Rio de Janeiro. (Gazeta Esporte)