Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira mostra que o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, mantém a liderança na disputa ao Planalto. O capitão reformado do Exército, que segue internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e está há duas semanas sem fazer campanha, oscilou dois pontos para cima e alcançou 28% das intenções de voto.

Fernando Haddad, do PT, que vem subindo desde que teve a candidatura oficializada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cresceu três pontos percentuais e chegou a 16% das intenções de voto. O petista está tecnicamente empatado com Ciro Gomes (PDT), que ficou estagnado em 13% em comparação ao último levantamento, divulgado na semana passada.

Bolsonaro cresceu nas regiões Sudeste, Norte e Sul, onde atingiu sua melhor marca (37%). Já Fernando Haddad, cresceu no Sudeste e no Nordeste — onde tem a melhor pontuação (26%) e única região em que está à frente de Bolsonaro, de acordo com o Datafolha.

O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) aparece estagnado na pesquisa, com 9%. O tucano está tecnicamente empatado com Marina Silva (Rede), que agora tem 7% das intenções de voto, menos da metade do que tinha no início da campanha.

O instituto entrevistou 8.601 eleitores de 323 municípios nos dias 18 e 19 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa foi contratada pela Folha e pela TV Globo.

CIRO LIDERA NO SEGUNDO TURNO

As simulações do Datafolha para segundo turno mostram que Ciro Gomes é o único candidato que venceria todos os adversários. Ele ganharia a eleição de Bolsonaro com 45% dos votos, vantagem de seis pontos. Nos outros cenários, Bolsonaro empata com Haddad, Alckmin e Marina.

REJEIÇÃO A HADDAD CRESCE

A rejeição a Bolsonaro continua alta, e a de Haddad cresceu. Segundo o levantamento, 43% dos eleitores dizem que não votariam de jeito nenhum no candidato do PSL e 29% rejeitam o petista. (O Globo)


Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares