Nos Estados da Bahia e de Sergipe, a Igreja Adventista do Sétimo Dia tem cerca de 210 mil fiéis, dos quais mais de 120 mil são mulheres. Diante disso, preparar a comunidade feminina adventista para liderar ministérios variados da Igreja e de sua missão é essencial para avançar com a missão de apresentar Cristo a outras pessoas.

Para cumprir esse propósito, a Associação Bahia, sede adventista para a Grande Salvador, ofereceu o curso de Educação Continuada em Liderança Feminina, com conteúdo e certificação da Universidade Andrews, dos Estados Unidos.

No sábado, dia 4 de novembro, houve a entrega de certificados para a primeira turma a participar do curso. Foram 55 alunas, coordenadoras distritais do Ministério da Mulher. Elas concluíram os módulos entre abril e outubro. Estudaram sobre tipos e teorias de liderança, aconselhamento, resolução de conflitos, elaboração de sermões e apelos, montagem de programas, liderança baseada na Bíblia e aulas práticas sobre como dar estudos bíblicos.

“A ideia surgiu da necessidade de líderes com maior conhecimento nos conteúdos relativos à liderança”, explica Marília Dantas, diretora do Ministério da Mulher da União Leste Brasileira, sede da Igreja para Bahia e Sergipe. Queilane Sprotte, que dirige o mesmo ministério para a Grande Salvador, afirma que a iniciativa ajuda a capacitar mulheres para um envolvimento ainda maior com a missão. “O programa surgiu devido à percepção da grande necessidade de as mulheres da Igreja desenvolverem habilidades, capacitando-as a atuarem em cargos de liderança”, ressalta.