Depois de uma temporada quase interminável de proposital abandono, decretado por este e por aquele governador, alheios aos problemas do município e, também, pela lambança demagogicamente articulada por uma penca de prefeitos que, para serem eleitos, prometeram mundos e fundos, sem nada realizar, para a redenção da cidade, o asfalto começa a ser colocado nas ruas da cidade.
Até Amazonino Mendes decidir mergulhar em mais uma aventura política – talvez a última – com desesperado propósito de garantir o 5º e histórico mandato de governador, Autazes era uma cidade devastada pela lama, pela poeira e pela buraqueira, por exemplo.
Hoje, a dois meses e 14 dias das eleições, o asfalto contratado pelo governo Amazonino Mendes para Autazes mudou o visual do bairro da Cidade Nova I, o mais impactado pelo abandono.
Os serviços de terraplenagem avançam com velocidade jamais vista nas principais ruas da cidade, como na do estádio Peixotão e da prefeitura do município.
O povo está feliz e nem se incomoda com as nuvens de poeira produzidas com o vaivém das máquinas contratadas pelo governo do Amazonas.
A grande maioria das pessoas ouvidas, segunda-feira, 23, pelo Repórter, não conseguiu esconder que a iniciativa de Amazonino Mendes é boa, que irá melhorar a qualidade de vida da população e que o mesmo, ou seja, o governador, não está fazendo nada mais do que a obrigação dele.