Compartilhe
  • 164
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    164
    Shares

Ana Sara Oliveira da Silva, uma ex-fã do candidato ao governo do Amazonas, Wilson Lima (PSC), denunciada por ele em 2014, em Boletim de Ocorrência pra lá de curioso, na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), afirmou, em entrevista de vídeo ao site Amazonas Atual que teve um relacionamento com o jornalista quando tinha apenas 14 anos, em 2012, e que os dois mantiveram relações sexuais.

De acordo com a ex-fã, Wilson Lima mentiu ao afirmar que a conheceu em um programa da TV A Crítica, onde ele trabalha,  afirmando, ainda, ter recebido ameaças de um amigo do apresentador, que é investigador de polícia.

A entrevista foi exibida na noite da sexta-feira (14/09) pelo portal Amazonas Atual.

Ana Sara Oliveira da Silva, que hoje tem 21 anos, disse que mora em um município da Região Metropolitana de Manaus(RMM) e que conheceu Wilson Lima através de um amigo dele da TV, conhecido apenas como Gelson.

Segundo comentou, após trocarem mensagens de celular, Wilson Lima foi buscá-la em casa, no bairro Amazonino Mendes (Mutirão), e seguiram para o hotel (motel) Açaí, na Cidade Nova.

“Ficamos juntos essa noite. Começamos a conversar e trocar carinhos e fomos para a cama e mantivemos relações sexuais”, lembra. Ela disse que não sabia que o apresentador era casado na medida que sempre ele diss ser ele, solteiro.

De acordo com Ana Sara, o segundo encontro que, também, não foi nenhum jantar, como relata Wilson Lima, ocorreu à tarde, depois da apresentação do programa quando o jornalista mais uma vez foi à casa de seu pai para levá-la a uma casa, que ele disse ser sua, no condomínio Sol Morar.

“Na casa dele mantivemos relações sexuais”, relata Ana Sara, afirmando que passou à tarde com Wilson Lima e no final do dia ele foi deixá-la na casa do pai dela no Mutirão.

“Não rolou jantar. Era apenas eu e ele”, afirma a jovem, informando que no primeiro encontro, Wilson estava em um Gol, cor preta, camisa azul e um calça jeans, com a boca enrolada, e de sandálias. 

A vítima era menor à época e, hoje, Wilson tenta transforma em vilã. Conforme ressaltou, a postagem de uma fotografia tirada por ela dentro do carro do jornalista e postada no Facebook, ainda em 2012 causou o episódio do Boletim de Ocorrência.

Após a postagem, ela disse que foi obrigou pelo jornalista candidato a lhe ceder informações pessoais de seu e-mail para que a foto, com a legenda “com meu amor” fosse deletada por ele.

Ela também disse que Lima postou em sua time line a imagem do B.O, para humilhá-la.

Após receber ameaças de um suposto investigador de polícia, amigo de Wilson, ela disse que sua conta na rede foi apagada.

Família ameaçada

A mãe de Ana Sara, que se identificou como Leila Oliveira, 39, que também concedeu entrevista ao Amazonas Atual, disse que a família não formalizou denúncia na polícia porque recebia ameaças de Wilson Lima por telefone.

“Ele é um mentiroso. Por quê ele não fala a verdade, que teve um relacionamento com ela? Ele ligava pra mim me ameaçando”.

De acordo com Leila, as ameaças eram no sentido de pressionar para que a foto fosse deletada do Facebook. “Minha filha é que foi a vítima. Ela era uma criança. Ele vai governar o quê? As crianças de 14 anos pra ele?”, indagou a mãe.

Entrevista ao Amazonas Atual


Compartilhe
  • 164
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    164
    Shares