O Flamengo acertou a negociação do meia Lucas Paquetá, uma das principais revelações do clube nos últimos anos, com o Milan por 35 milhões de euros (aproximadamente R$ 150 milhões). O vazamento da notícia irritou os torcedores e principalmente os membros da oposição, já que em dezembro acontecerá a eleição presidencial. Acusados de vários lados, os principais dirigentes do Rubro-Negro concederam uma entrevista coletiva para tentar esclarecer a situação.

Participaram da conversa o presidente Eduardo Bandeira de Mello, o CEO do clube, Bruno Spindel, e o vice-presidente de futebol, Ricardo Lomba, candidato da situação no pleito de dezembro.

“O objetivo desta entrevista é esclarecer a situação envolvendo a negociação do Paquetá. Temos um acordo de confidencialidade com o Milan e isso nos impede de falar de números, mas podemos falar de tudo. Para não dar margem para declarações maliciosas, típicas de processo eleitoral. Esse tipo de fofoquinha só prejudica o Flamengo. A transação foi feita por um valor muito próximo da multa, considerado suficiente e atrativo. No futebol mundial vocês vão encontrar pouquíssimas transações com valor total da multa”, disse Bandeira.

Ricardo Lomba lamentou acusações de que a atual diretoria estaria levando vantagens com a negociação. “Ninguém fica feliz em perder um ídolo desses. É leviano pensar que qualquer um de nós tinha interesse de nos desfazermos de um jogador que está no clube há mais de onze anos e que tem grande carinho da torcida. Mas o jogador queria jogar na Europa, disputar a Champions League e por isso mesmo temos que pensar em todos os lados da questão. Conseguimos segurá-lo nesta janela do meio do ano, mas é muito complicado competir com os grandes clubes da Europa”.

Os dirigentes do Flamengo descartaram a possibilidade de o Real Madrid tentar atravessar a negociação, pois lembraram o acordo com o Milan. Em relação a uma reposição com a saída de Paquetá, Lomba disse que pretende ter o elenco para o próximo ano montado em janeiro. Spindel, por sua vez, demonstrou confiança.

“Nós vamos disputar o título do Campeonato Brasileiro com o Paquetá no elenco. Tenho certeza de que o Flamengo será ainda mais forte no próximo ano e brigará por títulos”, garantiu.

Sobre o processo eleitoral, Bandeira disse que está deixando em caixa para o próximo presidente R$ 50 milhões de luvas da TV, o que dá uma tranquilidade em termos de administração. Já dentro de campo, o elenco segue se preparando para o duelo contra o Paraná Clube no próximo domingo, às 19h (de Brasília), no Estádio Durival de Britto, em Curitiba (PR), pela trigésima rodada do Campeonato Brasileiro. O plantel treina à tarde nesta quinta-feira (17/10). (Gazeta Esportiva)