Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada no candidato, foi preso em flagrante por agentes da Polícia Federal (Foto Divulgação PM)

O homem acusado de esfaquear o candidato Jair Bolsonaro na tarde desta quinta-feira em Juiz de Fora (MG), Adelio Bispo de Oliveira, foi filiado ao PSOL de Uberaba (MG).

Ele esteve entre os filiados à legenda entre maio de 2007 e dezembro de 2014, quando pediu para deixar o partido. As informações constam do registro de filiados junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pode ser baixado no site da corte eleitoral.

Faca usada no crime foi apreendida pela polícia (Foto Divulgação)

A partir de dados da ficha policial de Adelio Bispo de Oliveira, como o nome de sua mãe e sua data de nascimento, é possível concluir que o número de sua inscrição eleitoral (destacado em vermelho acima) é o mesmo que aparece no registro do seu local de votação, em Uberaba (MG) (veja abaixo). Assim, conclui-se que não se trata de um homônimo, e sim do mesmo Bispo de Oliveira acusado do atentado contra o presidenciável. (veja.com)