WASHINGTON, DC - APRIL 26: Treasury Secretary Steven Mnuchin participates in an interview during The Hill's Newsmaker Series "Prospects for Tax Reform" at the Newseum April 26, 2017 in Washington, DC. U.S. President Donald Trump announced that he will unveil details about his proposed tax cut plan Wednesday, three days before he reaches the 100-day mark in office. (Photo by Chip Somodevilla/Getty Images)

Israel e Estados Unidos formarão uma equipe conjunta para projetar e impor sanções econômicas ao Irã, segundo o ministro das Finanças israelense, Moshe Kahlon, e o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, durante a visita do primeiro a Washington.

“As sanções econômicas que os EUA impôs ao Irã estão demonstrando que funcionam. A equipe conjunta que criamos desempenhará um papel fundamental no aumento das sanções ao Irã, o que é uma boa notícia para o Estado de Israel”, disse Kahlon, depois de se reunir com Mnuchin, na quarta-feira, de acordo com informações divulgadas hoje pela emissora estatal israelense “Kan”.

A força de trabalho conjunta, composta por representantes dos ministérios israelense e americano, se concentrará principalmente no aumento e implementação das sanções ao Irã no campo da tecnologia de ponta, diz o jornal “Maariv”.

Kahlon e Mnuchin também discutiram sobre a possibilidade de que os EUA organizem em janeiro, em Davos (Suíça), uma cúpula internacional destinada a fortalecer a economia palestina, com a participação dos ministros das Relações Exteriores europeus e do Golfo Pérsico.

O ministro israelense também se reuniu com o representante especial de Washington para as Negociações Internacionais, Jason Greenblatt, com quem tratou sobre projetos econômicos conjuntos com os palestinos apoiados pelos EUA. (EFE)