Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares

Todas as quintas-feiras do mês de setembro, o público de Manaus terá um encontro marcado com a boa música erudita no Teatro Amazonas, em uma série de concertos interpretadas pelos músicos da Orquestra Amazonas Filarmônica.

O primeiro aconteceu na última quinta-feira (6) às 20h, sob a regência do maestro Otávio Simões, com obras de três compositores alemães – Richard Wagner (1813-1883), Max Bruch (1838-1920) e Paul Hindemith (1895-1963). O concerto terá uma hora e meia de duração e a entrada é gratuita.

Obras

O espetáculo “Wagner – Bruch – Hindemith” levará ao público três obras destes compositores. A musicista russa Anna Samokish, na Orquestra Amazonas Filarmônica desde 2014, será solista deste concerto para violoncelo e orquestra.

A primeira peça é “Prelúdio da ópera Tristão e Isolda”, de Richard Wagner. “O compositor alemão foi um divisor de águas na música e mudou todo o discurso musical, principalmente com essa ópera. Além disso, ele tinha uma série de ideias e convicções polêmicas, que influenciaram muitas pessoas”, explicou o maestro Otávio Simões.

Depois é a vez de “Kol Nidrei”, de Max Bruch, nome de uma oração judaica feita antes do “Dia do Perdão” (Yom Kipur) e que tem como intuito oferecer a chance das pessoas apagarem votos feitos, porém não cumpridos. “Max Bruch pegou duas melodias tradicionais judaicas e transformou nesta peça para violoncelo e orquestra. A curiosidade é que Bruch não era judeu, mas mesmo assim se interessou muito pela música judaica”, completou o maestro Simões.

Finalizando a noite, a obra “Metamorfoses Sinfônicas sobre temas de Carl Maria von Weber (1943)”, de Paul Hindemith. “Nesta obra modernista, Hindemith pegou uma peça de outro compositor alemão, Carl Maria von Weber, e mudou a harmonia, colocando uma orquestração bem moderna. Com um alto nível orquestral, nela os músicos podem mostrar todo o seu brilho”, disse o maestro.

O concerto da próxima semana terá obras de Carl Reinecke e Johannes Brahms, sob regência do maestro Luiz Fernando Malheiro.

Programação

13 de setembro, no Teatro Amazonas

Carl Reinecke (1824-1910)
Concerto para flauta em ré maior, op.283 (1908)
I. Allegro molto moderato
II. Lento e mesto
III. Moderato – In tempo animato – Tempo I. – Più mosso – Più lento maestoso

Johannes Brahms (1833-1897)

Sinfonia n.4 em mi menor, op.98 (1885) 
I. Allegro non troppo 
II. Andante moderato
III. Allegro giocoso – Poco menos presto – Tempo I.
IV. Allegro energico e passionato – Più allegro 

Diogo Navia, flauta

Amazonas Filarmônica
Luiz Fernando Malheiro, regente 

20 de setembro, Teatro Amazonas 

Franz Doppler (1821-1883)
Concerto em ré menor para duas flautas 
I. Allegro maestoso 
II. Andante 
III. Allegro 

Charles Gounod (1818-1893)
Missa solene de Santa Cecília (1855) 
I. Kyrie
II. Gloria 
III. Credo 
IV. Offertorium 
V. Sanctus – Benedictus 
VI. Agnus Dei 

Michel Bellavance e Arley Raiol, flautas 
Tamar Freitas, soprano; Wilken Silveira, tenor; Emanuel Conde, baixo 
Coral do Amazonas
Amazonas Filarmônica
Luiz Fernando Malheiro, regente

27 de setembro, Teatro Amazonas

Franz Joseph Haydn (1732-1809)
Concerto para violoncelo n.2 em ré maior, op.101 (1783) 
I. Allegro moderato
II. Adagio
III. Rondo (Allegro)

Richard Strauss (1864-1949)
Sinfonia Doméstica, op.53 (1903) 
I. Introdução e desenvolvimento dos temas 
II. Scherzo
III. Canção de ninar 
IV. Adagio
V. Finale

Eliziel Lourenço dos Santos, violoncelo
Amazonas Filarmônica
Luiz Fernando Malheiro, regente 


Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares